A Nissan oficializou o novo nome da atual geração do Versa, que passa a se chamar V-Drive. A alcunha, que mais parece nome de um sistema ou equipamento, foi aplicada para a chegada do novo Versa. A nova geração do sedã chega no primeiro semestre de 2020, importada do México, e conviverá com o modelo fabricado na planta de Resende (RJ). 

Com a nova identidade, o V-Drive também teve sua linha reajustada. O modelo passa a contar com apenas quatro versões que utilizam o motor 1.0 de 77 cv e a unidade 1.6 de 111 cv – esta que pode ser equipada com caixa manual de cinco marchas ou automática do tipo CVT. 

Assim, a linha do sedã passa a ser composta pelas versões: V-Drive 1.0, V-Drive 1.6, V-Drive 1.6 Plus e V-Drive 1.6 Plus X-Tronic (com caixa CVT). Preços e conteúdos ainda serão anunciados.
 
DANÇA DAS IDENTIDADES
Mudança de nomes é algo comum na indústria brasileira. Recentemente, a Chevrolet trocou o nome do sedã Prisma (de segunda geração) que passa a se chamar Joy Plus. No passado a GM também renomeou o Corsa Sedan, de primeira geração, para Classic, quando estreou a segunda geração, em 2002. 

O Fiat Uno passou a se chamar apenas Mille após a chegada do modelo atual. Ou seja, num mercado onde carroceria morta não sai de linha, basta trocar o nome que está tudo certo.