Notícias enganosas, relatórios falsos, teorias da conspiração — você consegue identificar uma “fake news”? Em meio à prevenção ao coronavírus, o mundo vive outra pandemia paralela: a da desinformação. O diretor sênior de Segurança Alimentar e Nutricional para a ONU, Sridhar Dharmapuri, declarou: “Checar uma informação tornou-se tão importante quanto lavar as mãos.”

A circulação de notícias falsas levanta dúvidas sobre fontes de informações confiáveis, leva as pessoas a rejeitar orientações de saúde e segurança e promove o preconceito e a violência. Não existe uma vacina contra o “vírus” da desinformação, mas algumas perguntas podem ajudar você a identificar e a se proteger de notícias falsas:

  1. Não acredite em tudo o que você vê ou ouve

‘Será que essa notícia é verdadeira, ou é apenas um “meme”?’

  1. Avalie a fonte e o conteúdo

‘Será que a notícia apresenta opiniões como se fossem fatos ou conta apenas um lado da história?’

  1. Seja guiado pelos fatos, e não por suas preferências

‘Será que eu confio nessa informação só porque ela diz o que eu quero acreditar?’

  1. Interrompa a circulação de desinformação

‘Eu tenho certeza de que essa informação é verdadeira para poder compartilhar com outros?’

Veja o artigo completo no JW.ORG, site oficial das Testemunhas de Jeová: Como se proteger de informações falsas.

O conteúdo, que é totalmente gratuito, apresenta versículos da Bíblia que dão conselhos práticos sobre o assunto e nos ajudam a lidar com os problemas atuais com clareza e esperança.