MOGI DAS CRUZES (SP) – Conta a obra de Apolônio de Rodes que Jasão saiu numa aventura junto de Hércules a bordo da nau Argo, embarcação construída com a ajuda de Atena. A Fiat se inspirou no barco dos argonautas para batizar seu hatch. E depois de 20 anos desde o lançamento da Palio Weekend Adventure, a Fiat retorna à cena aventureira com o Argo Trekking.

O carrinho chega para disputar mercado com modelos como Hyundai HB20X, Chevrolet Onix Activ, Renault Sandero Stepway e Ford Ka Freestyle, que herdaram um nicho que na década passada pertenceu ao finado VW CrossFox.

Na verdade, a marca nunca abandonou o nicho, que hoje ainda sobrevive com Mobi Way, Doblò Adventure e Weekend Adventure. Mas os italianos já tiveram representantes como Palio Way, Mille Way, Uno Way e até mesmo uma versão aventureira do finado Idea. Agora, ela quer aumentar a participação do hatch e acredita que o traje campestre poderá ajudar o modelo a aumentar sua participação no mercado.

Segundo a montadora, o Argo é o sétimo automóvel mais vendido no primeiro trimestre de 2019. Com a versão Trekking, ela estima que o compacto entre no clube dos cinco até dezembro.
 
O CARRO
Com preço inicial de R$ 58.990, o Argo Trekking é equipado com motor 1.3 de 109 cv, que oferece ótimo comportamento e eficiência no uso cotidiano. Mas nada que o difere das demais versões equipadas com a unidade Firefly. A marca alega que o carro teve sua altura livre elevada para 21 cm, o que permite trafegar em pisos irregulares reduzindo as chances de raspar o assoalho nas depressões do terreno.

Em relação às demais versões, ele está 4 cm mais alto, muito em função dos pneus de uso misto Pirelli Scorpion ATR, que tem perfil mais alto. Mesmo assim, os executivos afirmam que amortecedores, molas e direção foram recalibrados para o uso fora do asfalto.
 
USE COM MODERAÇÃO
Mas não se engane, o escoteiro italiano é um carro que suporta rodar em calçamentos e estradas de terra. Não invente de querer brincar de Rali Dakar, pois ele não tem potência, tração e nem suspensão para terrenos acidentados. E o pior, carece de assistência eletrônica quando a aderência falta às rodas.

O grande senão da versão é a ausência dos controles de estabilidade (ESP) e tração, que são essenciais nos dias de hoje. Principalmente num carro que foi pensado para rodar em terrenos de baixa aderência.

Mas não se trata de um pecado exclusivo do Fiat, Sandero Stepway, Onix Activ e HB20X também desconhecem tais modernidades. Apenas o Ka Freestyle oferece tal recurso, assim como sete bolsas infláveis. O Argo Trekking conta apenas com bolsas frontais para tentar emplacar seu caro aventureiro.
 
CONTEÚDOS
Por R$ 59 mil, o Argo Trekking oferece um pacote de conteúdos que inclui direção elétrica, ar-condicionado (analógico), multimídia (com Apple CarPlay e Android Auto), faróis de neblina e os pneus de uso misto. Opcionalmente ele pode ser equipado com rodas de liga leve e câmera de ré. A transmissão é manual de cinco marchas e ele ainda conta com decoração que o destaca das demais versões.