Dois mil e vinte não foi o melhor ano para as operações da JAC no Brasil. De janeiro a novembro, a marca emplacou apenas 703 unidades. Volume que foi afetado pela pandemia da Covid-19, mas que o próprio representante da marca no Brasil, o empresário Sérgio Habib, afirma que são águas passadas.

Em uma live transmitida pelas redes sociais do Grupo SHC, Habib deu exemplo de que a curva de queda do mercado gerou um gráfico em V. Ou seja, vinha estável entre janeiro e fevereiro e despencou a partir de março, mas o setor voltou a respirar a partir do segundo semestre.

E diante desse cenário, o empresário aposta as fichas na linha de utilitários-esportivos, que conta com quatro modelos, que figuram no segmento de entrada, compactos e médios. A novidade é que toda linha de utilitários passa a contar com itens como multimídia (com Android Auto e Apple CarPlay), teto solar elétrico e seis airbags.
 
T40 
Assim o T40 se apresenta na base da gama, com opção de transmissão manual e CVT, com valores que começam em R$ 80 mil. O caçula é equipado com unidade 1.5 de 125 cv e 15,2 mkgf de torque, exclusivo para a opção manual. 

Já a versão equipada com CVT, que tem preço inicial de R$ 89 mil, é equipada com unidade 1.6 de 138 cv e 16,8 mkgf de torque. A versão concorre na base do segmento e enfrenta modelos como WR-V, Nivus e as versões de entrada de 2008, Kicks e Duster. 
 
T50
Num degrau acima surge o T50, por R$ 102 mil. O jipinho ganhou visual mais moderno, com DRL que se mescla à grade e faróis posicionados mais abaixo, como na Fiat Toro e C4 Cactus. Por dentro, o destaque fica por conta do sistema multimídia escamoteável, como no Audi A3.

Sob o capô a versão conta com a mesma unidade 1.6 de 138 cv e transmissão CVT, que emula seis marchas. Esse jipinho disputa terreno numa seara concorrida em que se posicionam Renegade, Kicks, T-Cross, C4 Cactus, Creta e HR-V.
 
T60
Outro modelo que também passou por atualização foi o T60. O SUV médio, que custa R$ 119 mil, ganhou visual futurista, com destaque para a assinatura em LED sobre os faróis. 

Ele disputa terreno numa seara em que figuram as versões mais sofisticadas dos compactos, assim como os médios de entrada, como o imbatível Compass.

A situação do T60 também promete ficar mais complicada em 2021 com as chegadas de Taos e Corolla Cross.

E para se fazer valer, o jipinho chinês conta com itens como quadro de instrumentos digital e motor turbo 1.5 de 168 cv e 21 mkgf de torque, combinado com a trivial caixa CVT.
 
T80
Na prateleira mais alta figura o T80, versão de sete lugares que disputa mercado com o conterrâneo Chery Tiggo 8 e que em breve terá a companhia do Jeep de sete lugares. 

Esse jipão tem acabamento sofisticado e é equipado com motor 2.0 turbo de 210 cv e 30 mkgf de torque, que é um dos motores mais potentes do segmento, ficando atrás apenas das unidades 2.0 turbo de Equinox e Tiguan R-Line.