Os problemas que o portador de deficiência física encontram em Montes Claros serão tema de debate em audiência pública na câmara municipal, nesta quinta-feira, às 19h30. A audiência foi solicitada pelo vereador Valcir Soares na tentativa de resolver, ou pelo menos amenizar a situação de total desrespeito que os deficientes encontram, principalmente os que necessitam de cadeiras de rodas para se locomover. O assunto principal em debate será o transporte coletivo e o portador de deficiência.



O fácil acesso de deficientes em locais e prédios públicos é garantido por lei, mas são poucos os prédios que possuem rampas na cidade. O maior desrespeito verificado é com relação à facilitação de locomoção do deficiente. Os ônibus não possuem rampas que facilitem o acesso, e os locais determinados para o estacionamento de veículos de deficientes no centro da cidade são ocupados por motos e veículos sem credenciamento.



- O desrespeito é fragrante em todos os cantos, nos lotações, em prédios construídos recentemente, nos orelhões e nas vagas de estacionamento, reservadas para nós portadores de deficiência - observa Valcir Soares, presidente licenciado da Associação dos portadores de deficiência de Montes Claros, lembrando que tem encaminhado vários casos de descumprimento da lei para o ministério público.





Fora da lei: Na seqüência de fotos, deficiente demonstra a dificuldade de locomoção que enfrenta na cidade



null



TRANSPORTE GRATUITO



Um dos problemas mais recentes é com relação à renovação das carteiras que garantem a gratuidade do transporte coletivo aos portadores de deficiência. Segundo reclamações, na renovação da carteira do passe livre, por falta de médico a Transmontes está pedindo prazo de 30 dias para entrega do novo documento, ficando o deficiente, neste período, sem condições de usar o transporte. Os casos que chegam até o gabinete do vereador estão sendo encaminhados ao ministério público para solução.



(Sidney Cruz)



Fotos: Valdeir Soares