Propriedades rurais que desenvolvem a bovinocultura em Minas poderão ter um modelo diferenciado de assistência da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG). O programa Minas Pecuária vai selecionar centenas de propriedades em todas as regiões do Estado que servirão de unidades de referência.

A ideia é permitir que produtores rurais tenham acesso a tecnologias e estratégias de administração da atividade, buscando um sistema sustentável e competitivo, que promova melhoria de renda. As localidades selecionadas vão receber assistência técnica sistematizada e contínua, com foco na adoção de Boas Práticas Agropecuárias (BPA) de produção.

O programa foi lançado nesta quarta-feira, durante encontro virtual com participação de diretores, gerentes regionais e coordenadores técnicos da Emater. 

“Em uma visita inicial será feito um diagnóstico, com levantamento da realidade da propriedade. Depois, juntamente com o produtor, será estabelecido um plano anual de ação, estipulando metas de rentabilidade e eficiência a serem atingidas. Essas propriedades vão receber atendimento mensal, sistemático e continuado, para se obter os resultados planejados”, explica o coordenador técnico estadual em Bovinocultura da Emater-MG, Nauto Martins.
 
CAPACITAÇÃO
O primeiro passo do Minas Pecuária é a capacita-ção dos técnicos da Emater-MG sobre a metodologia, a execução e o monitoramento dos trabalhos desenvolvidos nas propriedades selecionadas. 

Eles também vão aprender como utilizar e abastecer, com os dados de cada unidade de produção, o Módulo Minas Pecuária do Deméter - software lançado pela empresa que permite mais agilidade, registros e melhoria das análises sobre as atividades desenvolvidas. 

“Depois que os dados são lançados no Deméter, o sistema gera, de maneira automática, diversos relatórios de desempenho produtivo e reprodutivo do rebanho, sobre a qualidade do leite, além de aspectos econômicos e financeiros da propriedade. Estes relatórios vão ajudar os técnicos e os produtores durante a execução das ações e serão fundamentais para a tomada de decisão. Além disso, nos permitirá criar um amplo banco de dados diferenciado da pecuária bovina de Minas Gerais”, explica o coordenador da Emater. 
 
PARTICIPAÇÃO
A participação dos produtores no Minas Pecuária é voluntária e gratuita. A contrapartida exigida é o comprometimento em seguir o plano de ação estabelecido pelo programa. Além disso, o interessado deve concordar que a propriedade selecionada sirva de modelo e referência para outros criadores.

“Serão selecionados produtores que tenham disposição em adotar as orientações e em abrir sua unidade de produção para visitas e eventos técnicos. Eles devem ser agentes multiplicadores das tecnologias adotadas e bem-sucedidas, beneficiando outros produtores”, afirma Nauto Martins. 

A proposta da Emater-MG é promover encontros conhecidos como “dias de campo” nas propriedades selecionadas pelo Minas Pecuária. Além disso, será promovido o Circuito Mineiro da Bovinocultura em polos regionais. Nesses eventos, especialistas vão tratar de temas relacionados às boas práticas agropecuárias, às tecnologias adotadas e aos resultados obtidos nas unidades de referência do Minas Pecuária. 
*Com Agência Minas