Como se fosse um treino do time sub-20 do Cruzeiro. Essa é a impressão que se passa quando acompanhamos um treinamento na Toca II neste ano. Com várias saídas de atletas e sem dinheiro para fazer contratações, o clube aposta na garotada, que terá a missão de tentar reerguer a equipe celeste neste começo de temporada. 

A estreia no Estadual será amanhã, contra o Boa Esporte, às 21h30, no Mineirão. Dos 11 prováveis titulares no primeiro jogo do ano, sete são atletas promovidos das categorias de base: Cacá, Rafael Santos, Edu, Adriano, Maurício, Welinton e Vinícius Popó. 

O restante do time deverá ser formado por Fábio, Edilson, Léo e Rodriguinho. Se confirmar esta equipe na estreia, a média de idade será de apenas 24 anos. 

O jovem Adriano, de 20 anos, é o único volante que participou de toda a pré-temporada. Henrique, emprestado ao Fluminense, e Jadson, que se transferiu para o Bahia, deixaram a Toca neste ano. Éderson, que entrou na Justiça pedindo rescisão de contrato, e Ariel Cabral, na Argentina resolvendo problemas particulares, não estão garantidos. 

“Era a oportunidade que estava esperando, e agora é tentar aproveitá-la. É uma chance única na carreira de um jogador. A responsabilidade caiu no nosso colo (jovens jogadores), junto com os mais velhos. Vamos levantar o Cruzeiro. Vai dar tudo certo”, destacou Adriano. 

A ansiedade é natural para o jovem que, pela primeira vez, sentirá o gosto de atuar no time principal do Cruzeiro. “Já sonhei algumas vezes marcando gol no Mineirão lotado. Não imaginei como (risos), mas espero que se realize”.

O banco de reserva para as primeiras partidas no ano também estará repleto de garotos. O lateral-direito Weverton, o zagueiro Arthur, o lateral-esquerdo Matheus Pereira, os volantes Guilherme Liberato e Jadsom, o meia Marco Antônio e os atacantes Caio Rosa e Thiaguinho devem ser relacionados para o duelo com o Boa Esporte.