Uma treinadora e quatro estudantes montes-clarenses embarcam neste domingo para Belo Horizonte, onde se juntam à seletiva estadual que disputa em São Paulo as Paralimpíadas Escolares Brasileiras entre 19 e 24 de novembro. É o sexto ano seguido que Montes Claros terá representantes na competição nacional.

Os paratletas que integram a seleção estadual são Adriam Santana Souza, de 17 anos, da Escola Estadual Francisco Peres, que disputará bocha pela categoria B; Kaio Gabriel Fagundes, de 13, da Escola Municipal Rozenda Zane Moraes, jogador de futebol de 7; além de Ana Luiza dos Santos Maia e Devid Gabriel Lima, ambos de 14 anos, da Escola Estadual Professor Plínio Ribeiro, jogadores da modalidade goalball. Eles se classificaram para o Brasileiro após se tornarem campeões do JEMG em suas modalidades.

Já Sandra Veloso Cólen, professora da Escola Estadual Plínio Ribeiro, pelo segundo ano consecutivo será treinadora da Seleção Mineira de Goalball Feminina. Ela esteve presente nas últimas cinco edições e já treinou seleções de outras modalidades.

O grupo ainda conta com Valdineia Santos Santana, que integra a equipe do selecionado estadual de bocha.

Um outro atleta da cidade chegou a ser convocado, mas não teve liberação dos pais para participar.

Em 2017, a equipe comandada por Sandra Cólen no goalball terminou a competição em segundo lugar, atrás apenas de São Paulo. Este ano a expectativa da treinadora é a de alcançar pelo menos a mesma marca.

Os atletas montes-clarenses treinam pelo menos duas vezes por semana em suas escolas e, agora, antes de iniciar as competições, eles farão rápidos treinamentos com o restante da seleção, já que quase todos os atletas são de cidades diferentes.
 
A COMPETIÇÃO
As Paralimpíadas Escolares possuem 11 modalidades em disputa (atletismo, bocha, futebol de 7, goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, futebol de 5, basquete em cadeira de rodas e vôlei sentado), e todas elas terão provas no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, na Rodovia dos Imigrantes, na capital paulista.

Qualquer professor de educação física do país pode inscrever seus alunos, entre 12 e 18 anos, nas competições a nível estadual dos Jogos Escolares Paralímpicos.
(Com blog DE VENETA)

Desde 2013, Montes Claros tem representantes nas Paralimpíadas Escolares Brasileiras. A seleção estadual possui estudantes de diversas escolas mineiras, que se reúnem uma vez no ano para disputar a competição nacional