O Campeonato Mineiro da Segunda Divisão tem previsão de início no segundo semestre, com edital de participação publicado pela Diretoria da Federação Mineira de Futebol (FMF). O Montes Claros Esporte Clube era um dos interessados, mas está fora competição.

A participação do MCEC esbarrou diante da falta de recursos necessários e na demora no respaldo por parte da prefeitura, quanto à solicitação de apoio à equipe - que foi protocolada na Secretaria de Esportes no dia quatro de abril. Como não houve resposta, o clube optou por não participar do torneio estadual.

O prazo para a entrega dos documentos terminou ontem, e Novo Bicho não fechou os detalhes em tempo hábil. Cogitou, inclusive, montar uma equipe sub-23 e participar da Taça BH no sub-17. O gestor Andrey Souza confirmou conversa com alguns técnicos. O grupo seria montado depois de uma peneira, que seria realizada ainda este mês.

Clubes da capital, América e Atlético, haviam se colado à disposição para ceder atletas que não estavam sendo aproveitados ou não fariam parte dos planos das equipes na temporada.

Em comunicado, o clube manifestou sua consternação: “Sentimos profundamente a interrupção do projeto, pois movemos e trabalhamos muito para o retorno do futebol profissional na cidade depois de quatro anos de interrupção, as sequelas são profundas, pois são pelo menos 10 empregos diretos somente na parte administrativa e Comissão Técnica, pelo menos 25 atletas que deixarão de ter a oportunidade de mostrarem seu trabalho e com potencial desenvolvimento, além do impacto na economia com a não utilização de hotéis, bares do entorno do estádio e outras ações derivadas da execução do projeto na cidade”.

O Montes Claros terminou 2018 com 100% de aproveitamento em casa, com 18 pontos conquistados, 14 gols feitos e quatro sofridos. Soube usufruir o fator mando de campo, com a segunda média de público durante a competição. A classificação para próxima fase bateu na trave.

A reportagem tentou contato com o secretário de Esportes do Município, Igor Dias, mas ele não tendeu as ligações. A prefeitura também foi procurada mas até o fechamento desta edição não havia respondido aos questionamentos.

Estagiário sob supervisão do editor*