Com as tratativas avançadas para contratar o zagueiro paraguaio Junior Alonso, que estava no Boca Juniors, mas que pertence ao Lille, da França, o Atlético está prestes a formar um time inteiro de contratações em 2020. Contando com a ajuda de investidores, os gastos já batem os R$ 100 milhões.
 
Considerando o período em que Rui Costa ainda era o diretor de futebol, antes de ser substituído por Alexandre Mattos, e que Rafael Dudamel era o comandante, antes da chegada de Jorge Sampaoli, o alvinegro já buscou 13 atletas.
 
Para o gol, foi contratado Rafael, ex-Cruzeiro, que chegou praticamente junto com Mattos e não gerou custos, pois estava livre no mercado.
 
Na lateral direita, veio Mailton, um dos destaques do Operário-PR na Série B de 2019. Na esquerda, o badalado Guilherme Arana, ex-Sevilla, da Espanha, chegou para ser o titular.
 
Na zaga, até o momento, apenas Bueno foi oficializado pelo clube. Emprestado por um ano pelo Kashima Antlers, o jogador de 24 anos fará companhia a Réver, Rabello, Gabriel, Gustavo Henrique e, em breve, a Alonso.
 
No meio, o Atlético trouxe, ainda em janeiro, o colombiano Dylan Borrero e o Hyoran, este emprestado até o fim do ano pelo Palmeiras. Nos últimos dias, foi a vez de anunciar os volantes Alan Franco, ex- Del Valle, do Equador, e Léo Sena, destaque do Goiás no Brasileirão do ano passado.
 
Dos Estados Unidos, veio o venezuelano Savarino. Indicado por Dudamel, tem mostrado muita qualidade desde que chegou à Cidade do Galo.
 
ATACANTES
Numa relação de amor e ódio com os atleticanos, principalmente após ter preferido o Grêmio ao Atlético no ano passado, Diego Tardelli finalmente retornou à Cidade do Galo. Multicampeão pelo alvinegro, chega para ser o homem de referência de Sampaoli, enquanto outro não é contratado.
 
O jovem Marrony, de 21 anos, chega a Minas como uma das promessas do futebol brasileiro. Contratado ao Vasco por cerca de R$ 20 milhões, poderá contar com os conselhos de Keno, campeão brasileiro pelo Palmeiras e que atualmente defendia o Al-Jazira, dos Emirados Árabes, emprestado pelo Pyramids, do Egito.
 
O jogador foi anunciado ontem pelo presidente Sérgio Sette Câmara e, para tê-lo, o clube paga cerca de R$ 13 milhões.