O Cruzeiro enfrenta o Coritiba, nesta terça-feira, às 19h, no Mineirão, pela décima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, em meio a um cenário desesperador. Vindo de três partidas consecutivas sem vitória, o time celeste não consegue embalar na competição e, com isso, vive em uma atmosfera de déjà-vu.

A situação atual é semelhante à da última temporada. Isso porque, após nove partidas realizadas na edição 2020, a Raposa somava oito pontos, um a menos que a atual campanha, também se via mais perto da zona de rebaixamento do que do G-4, já havia passado por troca no comando técnico e não convencia a torcida.

Mas, sob outra ótica, a equipe tinha um aproveitamento superior no torneio do último ano, considerando esse período de disputa. Em nove jogos, havia vencido quatro (sobre Botafogo-SP, Guarani, Ponte Preta e Vitória), empatado dois (com Confiança e CRB) e perdido três (para Chapecoense, América e Brasil de Pelotas), obtendo 51,85% de rendimento.

Porém, como o time iniciou aquele campeonato com seis pontos a menos, devido a uma punição imposta pela Fifa, tinha, naquela ocasião, somente oito, em vez de 14. E depois da oitava rodada, o clube demitiu Enderson Moreira e contratou Ney Franco.

Já na atual Série B, foram dois triunfos (em cima de Ponte Preta e Vasco), três empates (com Goiás, Guarani e Brasil de Pelotas) e quatro reveses (para Confiança, CRB, Operário-PR e CSA), culminando em nove pontos e aproveitamento de 33,3%.
 
MOMENTO ATUAL
Em 13° lugar, o Cruzeiro encara o vice-líder, o Coritiba, detentor de 19 pontos, tentando diminuir a diferença em relação ao G-4, atualmente de sete pontos. Senão, verá o sonho de voltar à elite se afastar cada vez mais e o terror da zona de rebaixamento se aproximar.