Restam oito rodadas para o fim da Série B do Brasileiro e também da participação do Cruzeiro nesta edição da competição. A questão é: onde o clube estará depois do torneio? De volta à Primeira Divisão ou tendo que passar mais uma temporada na Segundona? Mais um trecho dessa resposta virá à tona nesta terça-feira (22), às 21h30, diante da Ponte Preta, no Moisés Lucarelli.

Em décimo lugar, com 40 pontos, a Raposa teria que ganhar as oito partidas que restam para chegar aos 64, pontuação que, segundo o site Probabilidades no Futebol, da UFMG, indica 99,9% de chances de uma equipe subir para a elite do futebol nacional.

Hoje, o G-4 é integrado por Chapecoense (59 pontos), América (57), Cuiabá (50) e Juventude (49).

Se ainda almeja lutar por uma vaga neste grupo – por mais que o discurso de Felipão e seus comandados seja outro, de que permanecer na Série B é o suficiente para um clube do tamanho do Cruzeiro –, o time precisa ter 100% de aproveitamento nos confrontos que restam e torcer por tropeços de algumas dessas equipes – sobretudo de Cuiabá e Juventude, alguns dos próximos oponentes dos celestes.
 
AUSÊNCIAS
Para o duelo com a Ponte, o Cruzeiro não terá duas das três principais referências de seu time titular atualmente. O goleiro Fábio e o atacante Rafael Sóbis estão suspensos – o outro atleta tido como um dos líderes e melhores jogadores da Raposa nesta Série B é o zagueiro Manoel, garantido na partida desta noite.
 
OPONENTE
Em uma situação não muito distante da realidade do Cruzeiro, em termos de resultados, a Ponte Preta ocupa a nona colocação do torneio, com 43 pontos. 

Caso leve a melhor em cima da equipe estrelada, continuará na luta pelo G-4. No pior dos cenários, uma derrota faz a Macaca perder uma posição, justamente para o time mineiro.