As chances de queda são distintas, pois o Atlético tem apenas 0,55% e o Cruzeiro preocupantes 48,8%. Apesar dos cenários diferentes, os dois rivais entram na 35ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro com o mesmo objetivo: fugir do rebaixamento.

Primeiro a entrar em campo, pois encara o Bahia nesta quarta-feira, às 21h, na Arena Fonte Nova, em Salvador, o Galo está a praticamente uma vitória de garantir sua permanência na elite do Brasileirão.

O time de Vagner Mancini tem 41 pontos e, com essa marca, as chances de queda são de 51%. Com 44, elas caem para apenas 1,1%.

Os números são do site Probabilidades no Futebol, mantido pelo Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). 

Até a derrota de 1 a 0 para o Athletico-PR, no último domingo, no Mineirão, ainda havia o sonho de se brigar por uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem. Mas ele foi abandonado e o que resta ao Atlético é apenas garantir a permanência na Série A.
 
DESESPERO
Com o Avaí de volta à Série B, e Chapecoense e CSA praticamente lá, pode-se considerar que os adversários do Cruzeiro na tentativa de evitar o descenso são Ceará, Fluminense e Botafogo.

Na última rodada, quando foi goleado por 4 a 1 pelo Santos, na Vila Belmiro, na noite do último sábado, só a Raposa não pontuou. Assim, voltou à zona de rebaixamento, pois ocupa a 17ª posição.

É impossível para o time de Abel Braga sair do Z-4 sem vencer o CSA, na próxima quinta-feira, às 21h30, no Mineirão, na partida que fecha a 35ª rodada do Brasileirão.

E a Raposa entrará em campo sabendo se será possível deixar a 17ª posição em caso de vitória sobre os alagoanos.

Apenas dois clubes podem ser superados pelo Cruzeiro. Para isso, ele terá de contar pelo menos com um empate do Ceará diante do campeão Flamengo, nesta quarta-feira, às 21h30, no Maracanã, e derrota do Fluminense para o Palmeiras, nesta quinta-feira, às 19h30, também no Maracanã.