O montes-clarense André Sergipano se torna o primeiro lutador da história a conquistar três vitórias seguidas com uma chave de braço em seu quarto combate no UFC.

Sergipano venceu, no último sábado, o norte-americano Eryk Anders num duelo de peso médio por finalização no primeiro round. A vitória aconteceu no Card preliminar do UFC 269 na T-Mobile Arena, em Las Vegas. Foi a primeira derrota do norte-americano por submissão. 

“Foi um grande desafio. O Eryk Anders é um grande atleta, já foi da NFL, já disputou principais lutas no UFC e ganhou de principais nomes. Eu sabia da dificuldade que era essa luta e estava bem treinado, bem preparado. Fiquei muito feliz com o resultado”, diz Sergipano, que soma oito vitórias seguidas.

Além da grande vitória no sábado, o atleta celebrava nesta terça-feira a divulgação da atualização do ranking do UFC. “Eu sou o 13º do mundo e estou colhendo tudo que plantei ao longo da minha carreira”, comemora o lutador de 31 anos.

E ele não para por aí. “Fiz um desafio ao Darren Till, que é o 8º da categoria, e estou esperando o UFC responder sobre essa luta”, conta. Nesta semana o atleta vai descansar e, logo em seguida, volta aos treinos de forma gradual, começando pela parte física.

“Depois é sair pra porrada, porque à medida que vamos subindo, os desafios vão aumentando e temos que estar sempre preparados”, diz Sergipano.
 
SATISFAÇÃO
Para André Muniz, representar Montes Claros nos campeonatos e levar o nome da cidade para o mundo é sinal de muita satisfação e alegria.

“Representar Montes Claros é o auge de qualquer atleta, seja amador ou profissional. Eu, como atleta profissional, no alto nível, poder levar o nome da minha cidade e expor ao mundo todo não tem satisfação maior, fico muito feliz”, afirma.

O lutador conta que o reconhecimento nas ruas é outro motivo de muito orgulho. “Quando vou à rua, as pessoas me param pra tirar foto, falar comigo e me reconhecem pelo valor que dou à nossa terra, ao nosso Norte de Minas, a valorização do montes-clarense”, explica.
 
SONHO
Apesar de todo o crescimento na carreira, Sergipano alimenta um sonho: “ser campeão da categoria, chegar lá em cima, chegar no topo da divisão e também ter minha estabilidade financeira e conseguir dar uma melhor condição de vida para minha família, minhas filhas e minha esposa”.

André conta que vem tomando todos os cuidados para proteção contra o novo coronavírus, realizando vários testes e cumprindo restrições para treinos e lutas.

Ele agradece o apoio dos patrocinadores, como Lifescan, Distribuidora Império do Açaí, Faculdade de Odontologia FCO, mas afirma que é grande a dificuldade de conseguir apoio para atletas de alto nível. Ele deixa um recado para os empresários que ainda pensam que investir no esporte é perder o dinheiro: “acreditem mais no povo da região e invistam mais em atletas norte-mineiros e montes-clarenses para que se consiga levar o nome de Montes Claros, da região e das empresas para o mundo todo”.

Para Sergipano, o esporte, aliado à educação, é o principal meio de inclusão social que as crianças têm.