“Uma equipe mais jovem e com muito talento”. Esta será uma das características do Atlético 2020, comandado por Dudamel, apresentado ontem, na Cidade do Galo. Pelo menos foi o que prometeu o treinador, que assinou vínculo com o alvinegro até o fim de 2021 e que, nessa quarta-feira, teve o primeiro contato com o elenco.

No mesmo dia, o clube oficializou algumas modificações na equipe de Dudamel. O meia-atacante Hyoran, do Palmeiras, foi confirmado como novo reforço. Ele vem por empréstimo até o fim desta temporada.

Revelado pela Chapecoense em 2014, Hyoran foi comprado pelo Verdão no fim de 2016. Mas o jogador não teve sequência de jogos na equipe paulista e, em três anos, disputou apenas 56 duelos, marcando sete gols. 

Também nessa quarta, ficou definido que o meia Vinícius deixará o Galo. O destino do armador será o Ceará. Pelo Atlético, ele participou de 44 partidas e marcou sete gols.

“Não queremos criar falsas expectativas. Sabemos que a imprensa e os torcedores estão receosos em saber quem serão os nomes (dos jogadores que vão compor o plantel). Com muito trabalho vamos chegar a um nível superior”, ressaltou Dudamel.
 
GRINGOS
Durante sua fala, o treinador deixou claro que os gringos deverão assumir um papel de destaque no Galo. Puxando a fala por seu compatriota Otero, o novo comandante demonstrou que acredita no protagonismo desses jogadores.

“O papel de Otero é de um jogador estrangeiro. Quando você importa um jogador, é porque não tem um aqui. Estou feliz em ter o Otero. Quando o Rui (Costa) me perguntou sobre ele, eu disse que quero que siga, que é um grande jogador. É o jogador que mais vou exigir, porque sei de sua capacidade, o conheço bem e porque pode fazer a diferença, assim como todos os estrangeiros, Di Santo, Cazares, Lucas (Hernández)”, disse Dudamel.