Setenta pontos – 35 alcançados em casa e 35 como visitante –, 63,1% de aproveitamento, segunda defesa menos vazada (22 gols sofridos, dois a mais que a Chapecoense), melhor campanha no returno (35 pontos, quatro a mais que o Operário-PR, segundo a estatística), acesso matematicamente garantido com quatro rodadas de antecedência...

Que campanha, América! Digna de quem merece ser campeão. Mas falta um jogo para coroar uma temporada histórica. Nesta sexta-feira (29), às 21h30, o Alviverde vai atrás de um triunfo sobre o Avaí, no Independência, que seja o suficiente para erguer sua terceira taça de campeão da Série B do Brasileiro.

Nem mesmo as quatro rodadas seguidas sem vencer – quatro empates consecutivos, com Náutico, Botafogo-SP, Brasil de Pelotas e Confiança – foram capazes de tirar do Coelho a oportunidade de alcançar o tri da Segundona, após conquistar as edições de 1997 e 2017. Porém, a Chapecoense também está no páreo. 

Com campanha similar a dos mineiros – cada um deles tem 70 pontos, 19 vitórias e 19 gols de saldo, mas o América aparece à frente, na liderança, por ter feito mais tentos: 41 a 39. A Chape recebe o Confiança, no mesmo horário, na Arena Condá.
 
TEMPORADA POSITIVA
Obter o título nesta sexta seria um prêmio e tanto a uma equipe que fez história na Copa do Brasil, ao chegar às semifinais, e espera voltar a comemorar um título, o primeiro desde 2017.

“Vamos estar preparados para qualquer tipo de situação. Temos que estar sempre evoluindo, somos profissionais e cobrados para isso. Estamos trabalhando há muito tempo juntos. Defesa, meio e ataque, um ajudando ao outro”, destaca o volante Zé Ricardo, sobre a fórmula do sucesso do Coelho até aqui.
 
ATENÇÃO AO RIVAL
Outro meio-campista, Alê atenta sua equipe contra um oponente que ainda alimenta chance de obter um lugar na próxima Série A. Em sexto lugar, o Avaí tem 55 pontos, três a menos que o quarto colocado, o Juventude – os dois possuem o mesmo número de vitórias: 16, cada. O CSA, em quinto, tem 57 e também está na briga pela última vaga. Já conseguiram o acesso América, Chapecoense e Cuiabá (terceiro colocado, com 61 pontos).

“Vamos pegar um Avaí que virá com faca nos dentes, com chance de subir à Série A. Deus nos premiou com a decisão da Série B. Duas equipes que brigam por duas coisas muito grandes: nós, pelo título, e o Avaí, pelo acesso. A verdadeira final da Série B ficou com o América”, enfatiza Alê.
 
ÚLTIMOS MOMENTOS
Como o técnico Lisca – de contrato renovado até dezembro de 2021 –ressaltou, num passado recente, o atual elenco americano deveria aproveitar os últimos momentos nesta Série B do Campeonato Brasileiro, já que alguns atletas poderiam sair ao fim da competição. E se for para deixarem o clube, que entrem para a galeria de campeões do Coelho.