Títulos, gols e atuações memoráveis colocaram Euller na história de América e Palmeiras, que iniciam hoje, às 2130, no Allianz Parque, uma das semifinais da Copa do Brasil. Revelado no Coelho, campeão da Libertadores de 1999, sua maior conquista, no Porco, o Filho do Vento garante, direto de Gandía, na Espanha, onde mora, que o coração verde baterá pelo time mineiro neste duelo, que terá a volta na próxima quarta-feira, no Independência.
 
Como ídolo dos dois lados, como você vê este confronto?
É um jogo histórico na vida do América, que vem, devagarinho, conseguindo os seus resultados, eliminando equipes de ponta. Então, chega representando uma preocupação para o Palmeiras. O Palmeiras, por sua vez, vem muito forte na Libertadores, crescendo no Campeonato Brasileiro, e, para disputar essas duas competições precisa ter um elenco muito forte . E o Palmeiras tem tudo isso. Acredito que será um grande confronto. Um jogo com um pouco de tensão, mas pode proporcionar um momento especial na vida dessas duas equipes. 
 
Você teve momentos felizes e difíceis no América. Como vê a fase atual do Coelho? 
O América vem crescendo, se estruturando, se firmando no cenário nacional. Agora, é preciso se firmar dentro da Série A do Brasileirão, não dá para ficar batendo e voltando, para que esse nome se engrandeça cada vez mais. Desde as quedas na década passada, o América vem se transformando, com boas gestões. O Salum (Marcus, presidente) é um exímio conhecedor do América, de futebol. Ele tem grandes relacionamentos na CBF, tem encabeçado situações que têm ajudado o clube. Enfim, penso que, se continuar assim, o América tem tudo para poder chegar à Série A e se firmar. 
 
Você vê semelhanças do Ademir, destaque do atacante americano, com você?
Ele não tem a minha característica. O futebol brasileiro hoje não tem mais algumas características dos jogadores dos anos 1980 e 1990. Isso vem se perdendo. Você tem jogadores rápidos, mas não velozes. É bom jogador, rápido, mas não é veloz. O América não se destaca pela individualidade, mas pelo conjunto, pelo empenho de cada um em fazer o dele e o do outro.
 
Por mais que o Palmeiras seja favorito, dá para o americano sonhar com a classificação?
Claro que sim. No futebol de hoje, tudo é possível. Hoje, aquela figura do time pequeno, que vai ser goleado, perder fácil, acabou. Tudo pode acontecer. 
 
Você tem identificação com os dois clubes, mas tem uma torcida especial neste confronto?
O Palmeiras está muito bem no Brasileiro, na Libertadores, o América sonha com um momento histórico, e vou ficar na torcida para o América passar de fase. O Palmeiras tem a oportunidade de conquistar a Libertadores novamente, então, quem sabe o América não possa conquistar este título (Copa do Brasil)?