Especial

Desafios vencidos com a Lei de Cotas

Médica formada e estudante da Unimontes avaliam entrada no curso graças a sistema que democratiza o acesso ao ensino superior no Brasil

Larissa Durães
Publicado em 25/08/2022 às 00:16.
Médica do trabalho Maria Alice Palma Avelar. (LARISSA DURÃES)

Médica do trabalho Maria Alice Palma Avelar. (LARISSA DURÃES)

A aprovação da Lei de Cotas criada para democratizar o acesso ao ensino superior e diminuir a desigualdade social no Brasil está completando 10 anos em 2022. Mas o esforço para que as minorias também tivessem acesso à educação de qualidade começou bem antes, ainda nos anos 2000. Foi nessa época também que a então estudante Maria Alice Avelar conseguiu uma vaga na Unimontes, instituição que já vinha trabalhando nesta questão. E, em 2005, ela realizou o sonho de entrar para a faculdade de Medicina.

Orgulhosa por ser uma das primeiras contempladas pelo sistema de cotas em Montes Claros, a médica do trabalho Maria Alice Palma Avelar relembra alegrias e dificuldades. 

“Concorri com outras pessoas e entrei na categoria deficiente, pois, sofri um acidente quando mais jovem e hoje faço uso de cadeira de rodas. É necessário entender que a cota coloca em condição de participação no mesmo nível um deficiente físico com os outros que não tem deficiência. Muitas vezes, dão as cotas, mas não se preparam para receber o aluno deficiente. Quando fiz medicina, tive dificuldades: lugares com escada, macas dos pacientes muito grudadas e sem espaço para a cadeira de rodas circular... Não basta dar cotas, tem que ter estrutura física pra receber o aluno”. 
 
SUPORTE A QUEM PRECISAR 
Situação que ficou no passado. É o que garante a a coordenadora do Núcleo de Sociedade Inclusiva da Universidade Estadual de Montes Claros (NUSI), Silvana Diamantine França.

“A universidade estadual de Montes Claros está preparada para receber todos os estudantes com qualquer tipo de deficiência física. Começamos as adaptações desde 2012, mas a política foi institucionalizada desde o sistema de cotas, que começou em 2005. Hoje podemos contar com a acessibilidade mais voltada para atender as necessidades dos acadêmicos tanto em relação às questões físicas quanto às questões curriculares também”, informa. 

A coordenadora cita adaptações de grande porte, como construções de rampas, dos banheiros, elevadores, estacionamentos, corrimãos, piso tátil direcional e, também das que não são vistas porquem anda pelos corredors, as alterações pedagógicas e curriculares.  

Silvana França destaca que a Unimontes criou, em 2005, o Núcleo de Sociedade Inclusiva (Nusi) para acompanhar e dar suporte pedagógico aos alunos.  

“E também foi instituída a figura do professor de apoio para, por exemplo, alunos com deficiência intelectual, autistas ou que tenham outras síndromes”, ressaltou.
 
FUTURA ENFERMEIRA 
Quem também comemora o fato de poder estudar em uma reconhecida universidade é Karla Mota de Carvalho, de 19 anos.

Egressa de uma escola pública, ela foi contemplada pelo sistema de cotas e conquistou, este ano, uma vaga no curso de enfermagem.  

Estudante de enfermagem Karla Mota de Carvalho.

Estudante de enfermagem Karla Mota de Carvalho.

 “É muito importante e temos que saber dos nossos direitos e aproveitar mesmo. E foi uma coisa muito boa pra mim, tem sim os prós e contras, muita documentação. Quando entrei foi um peso muito grande, mas dá tudo certo depois e fica tudo ótimo”, disse, satisfeita.

A futura enfermeira promete retribuir a conquista.

“É uma universidade pública, dinheiro público, mas vou estar recompensando, daqui a alguns anos, quando estiver formada e especializada em uma área bem bacana. Com certeza vou devolver isto pra sociedade com o meu trabalho que irei executar da melhor forma possível”, finalizou, legitimando sua promessa para quem ainda duvida da eficácia do sistema. 

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por