Buscar o conhecimento é o elemento principal para o profissional do futuro. Essa é a avaliação do professor Renato Dourado Maia, que participou ontem da abertura do Workshop Conexão, realizado pelas Faculdades Funorte/Fasi, em Montes Claros. 

O evento, que acontece até amanhã de forma on-line, vai debater os desafios para transformar a educação, o trabalho e a vida pós-pandemia.

“O profissional do futuro não deve apenas buscar, mas aprender a construir o conhecimento. É necessário que sejamos aprendedores vorazes e vençamos o sedentarismo intelectual, a capacidade de forma autônoma e construir o conhecimento necessário em cada situação profissional. Podemos dizer que é aquilo que separa os profissionais que vão ser realmente felizes, produtivos e saudáveis daqueles que vão sofrer um pouco para ter plenitude em alguma dessas três áreas”, explica o engenheiro de Controle e Automação, mestre e doutor em Engenharia Elétrica pela UFMG.

Para o palestrante, o bom profissional tem que ter em mente que o conhecimento nunca se esgota. É preciso estar sempre buscando se aprimorar como pessoa e como profissional .

“O profissional do futuro, para além dos aspectos óbvios que têm relação com o predomínio de língua estrangeira, ter capacidade de se comunicar e ser alguém estudioso, é essencialmente uma boa pessoa. Ele é alguém que se percebe como indivíduo que está entre a ciência e o negócio, mas enxerga tudo isso como profissional a serviço e parte da sociedade”, afirma.

O sedentarismo, tão combatido hoje na parte física, também deve ser superado intelectualmente, de acordo com o especialista. “Vencer o sedentarismo intelectual para conseguir, em diferentes situações de vida, com base em conceitos que ele estudou, construir o conhecimento que é necessário para resolver suas questões profissionais e de vida”.

Renato Dourado pontua que o profissional do futuro sabe que a vida profissional é quase um retrato da vida pessoal. “Você tem que observar o mundo de maneira que não haja separação entre a pessoa humana e a pessoa profissional”, alerta o profissional.

O primeiro dia do evento foi encerrado com uma mesa-redonda com o tema “Futuro da educação, do trabalho, das carreiras e da empregabilidade”, com a participação de Ruy Muniz, Iracema Barreto (editora-chefe do Jornal Hoje em Dia) e Lincoln Veloso (sócio-fundador da Vollee).

As inscrições para as palestras podem ser feitas pelo http://funorte.edu.br/conexao.workshop.