Com apenas uma semana de divulgação voltada preferencialmente para o Norte de Minas, o recém-criado curso de Medicina da Funorte – Faculdades Unidas do Norte de Minas atraiu 867 candidatos, uma média de 21,65 por vaga. Isto, por si só, segundo o diretor da Funorte, Ruy Muniz, justifica a criação do curso, cujo processo se arrastava no Mec – Ministério da Educação há cerca de cinco anos.



A Funorte se posiciona, assim, como pioneira no ensino superior privado do Norte de Minas, oferecendo em seu vestibular de amanhã, domingo, mais dois novos cursos: Engenharia Civil e Engenharia de Alimentos. Outra inovação é a proposta de metodologia conhecida pela sigla inglesa PBL que, em português, significa Aprendizagem baseada em problemas.



CONCEITO A MÁXIMO



Este, segundo Ruy, foi um dos fatores determinantes da classificação do curso de Medicina da Funorte com nota 100 pelo Mec e pelo Conselho Nacional de Educação, o que representa conceito A máximo no ensino superior.



Outros critérios avaliados e aprovados pelo Mec/NCE foram: projeto pedagógico, infra-estrutura (biblioteca, laboratórios, salas de aula, multimídia), corpo docente, coordenação pedagógica, bem como a necessidade social do curso. A coordenação está sob a responsabilidade do doutor Antônio Prates Caldeira, formado pela UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais.



Mesmo apresentando-se como um dos melhores cursos de Medicina do Brasil, o da Funorte oferece a mais baixa mensalidade, de R$ 1.670, que cai para R$ 1.503 para quem pagar em dia, a partir de 08 de agosto próximo, no campus JK. Atividades teóricas e práticas serão oferecidas, também, no campus Amazonas, situado no antigo Distrito Industrial.



HOSPITAL UNIVERSITÁRIO



Ruy Muniz acrescenta que foi firmada parceria com o Hospital Aroldo Tourinho, com unidades básicas de saúde do PSF e outros hospitais da região. Seu objetivo é transformar o Aroldo Tourinho, nos próximos quatro anos, em hospital universitário. Se isso não for possível, a Funorte terá outro desafio pela frente: construir o seu próprio hospital, no campus Amazonas.



O vestibular de Medicina da Funorte terá todas as disciplinas, com ênfase para Português, Redação, Biologia e Química.



Concretizando-se um sonho de pais e mães de família que desejavam ver seus filhos estudando Medicina em Montes Claros, e não em cidades longínquas, serão oferecidas 40 vagas no vestibular de amanhã, mais 40 em janeiro, totalizando 80/ano, contra apenas 11 da Unimontes (nove são obrigatoriamente ocupadas pelo regime de cotas e oito por alunos do Paes, num total de 28).



- É um sonho que se concretiza não só para nós, da Soebras e da Funorte, mas para toda a comunidade norte mineira – conclui Ruy Muniz.