Projeto “Pirapora na Medida”, do curso de Educação Física da Funam/Funorte, em Pirapora, entra para a terceira edição e se prepara para desenvolver atividade física com a comunidade. O objetivo é favorecer o emagrecimento e uma vida mais saudável aos moradores.

Serão envolvidas várias disciplinas do curso, como treinamento esportivo, ginástica de academia, medidas e avaliação e educação nutricional, em que os acadêmicos monitoram as atividades com a supervisão dos professores do curso de educação física.

As vagas contemplam pessoas que estejam com o IMC fora do normal, com percentagens equivalentes aos graus de obesidade 1, 2 ou 3. Também serão abertas vagas para pessoas com IMC acima de 25%, que corresponde a sobrepeso.

No total, são oferecidas 100 vagas por edição – todas preenchidas no dia 29 de abril. O projeto e as inscrições são totalmente gratuitos. Cada participante contribuiu com um quilo de alimento não perecível, que será doado a instituições filantrópicas.

As avaliações físicas foram realizadas até a última sexta-feira e 30 monitores – acadêmicos do curso – foram escalados para participar do projeto.

De acordo com o monitor e acadêmico do 5º período, Thiago Pompilio, o projeto como prática vivenciada irá agregar muito aos conhecimentos. “Motivar a comunidade a praticar exercício físico é uma das nossas funções, e auxiliar essa prática, aliada à nutrição, é uma forma de mesclar tudo em um único projeto. A vivência do curso é isso mesmo, uma intervenção e contato com esse público, que enriquece o nosso conhecimento”, disse.

Para Ivonei Trezena, diretor geral da Funam/Funorte, a instituição vai além da promoção de ensino de qualidade. “Além da formação técnica e humanística dos nossos alunos, buscamos a aplicação prática dos conhecimentos adquiridos nos ambientes acadêmicos, o que tem fortalecido a relação com a comunidade. Diante desse contexto, através do curso de educação física, realizamos semestralmente o Projeto Pirapora na Medida que, dentre seus vários objetivos, visa oferecer melhoria de vida à população. Alunos e professores preparados, conscientes e dispostos a cuidar dos participantes do projeto”.