Em razão dos transtornos provocados pelas fortes chuvas em várias regiões de Minas nas últimas semanas, a Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG) prorrogou o período de matrículas dos estudantes que se cadastraram para uma vaga na rede pública de ensino em 2022.

A data limite, marcada inicialmente para esta sexta-feira (14), foi adiada para dia 21. Pais e/ou responsáveis ou jovens maiores de 18 anos ganharam mais uma semana para comparecer à escola para a qual o estudante foi encaminhado e efetivar a matrícula.

As alterações no cronograma estão na Resolução SEE Nº 4.695, publicada no Diário Oficial de Minas Gerais desta quarta-feira (12).

Os inscritos no Sistema Único de Cadastro e Encaminhamento para Matrícula (Sucem) podem consultar a escola para a qual o estudante foi encaminhado acessando o site cadastroescolar.educacao.mg.gov.br.

A distribuição dos alunos inscritos no Sucem foi realizada de acordo com a disponibilidade de vagas por turno, o espaço físico de cada escola, o tipo de atendimento prestado e o nível de ensino disponibilizado.

O processo é feito respeitando os critérios de alocação e desempate na seguinte ordem de prioridade: aluno com deficiência; zoneamento; zona; aluno com irmãos que frequentam a escola pretendida, respeitando-se o zoneamento; aluno já integrante da rede pública de ensino e aluno com menor idade.
 
VAGAS REMANESCENTES
Com a prorrogação do período de matrícula, o prazo para inscrição nas vagas remanescentes também foi alterado.

Agora, o candidato que não fez o cadastro no Sucem dentro do prazo estabelecido deverá aguardar o período de vagas remanescentes, previsto para o período de 1 a 23 de fevereiro.


SAIBA MAIS
Para a efetivação da matrícula, os pais/responsáveis ou o próprio aluno, quando maior de idade, deverão apresentar a seguinte documentação:
- Documento de Identidade ou, na sua ausência, Certidão de Nascimento/Casamento do aluno, original e cópia;

- CPF do aluno, original e cópia, sendo obrigatória a apresentação se for maior de idade e facultativa se menor de idade;

- Comprovante de residência, original e cópia, no nome de um dos pais/responsáveis ou do aluno, quando maior de idade;

- Histórico Escolar ou Declaração de Transferência, com indicação do ano de escolaridade que o aluno está habilitado a cursar em 2022, ficando o documento original na escola;

- Histórico Escolar ou Declaração de Conclusão do Ensino Médio ou Parecer da Secretaria de Estado de Educação e publicação de Equivalência de Estudos, concluídos no exterior, ao ensino médio brasileiro, para o candidato/aluno que for ingressar no curso técnico na forma subsequente;

- Histórico Escolar ou Declaração de Escolaridade, comprovando matrícula no ensino médio, para o aluno que for ingressar no curso técnico na forma concomitante.

- Para o aluno menor de idade é necessária, ainda, a apresentação de documento de identidade e do CPF, originais e cópias, de um dos pais/responsáveis.

*Com Agência Minas