Em tempos de pandemia, o investimento em tecnologia e ferramentas de ensino remoto se revelou como fundamental para a formação dos estudantes. E, nesse quesito, as Faculdades Funorte saem na frente, conseguindo garantir as aulas com qualidade aos universitários.

A instituição já vinha desenvolvendo ferramentas com o intuito de aproximar aluno e professor, iniciativa que se tornou mais forte em tempos de pandemia. A afirmação é do coordenador do curso de Direito da instituição, Edson Cosme. Há dois anos a instituição mantém parceria com a Nuvem Mestra, representante da Google no Brasil, o que possibilita a realização de aulas dinâmicas e facilitou a migração do ensino presencial para o remoto.

“Hoje somos o maior corpo discente da região, com cerca de 1.300 alunos. Temos 29 turmas divididas em dois campi (Shopping e São Norberto) e trabalhamos na perspectiva de manter o mesmo número. Há uma quantidade significativa de matriculados e a nossa preocupação consiste em manter a qualidade de ensino e o suporte ao aluno, tratando as deficiências e limitações  de cada um. Para isso, estamos fazendo um mapeamento que vai possibilitar atender a todos sem prejuízo pedagógico”, diz o coordenador. 

De acordo com Edson, os ajustes são feitos avaliando as necessidades e demandas dos alunos, a partir de reuniões mensais do Núcleo Acadêmico Estruturante (NAE), composto pelos representantes de turmas de cada período.

“Tem o líder e o vice-líder. Tudo é tratado com a participação dos acadêmicos por meio de reuniões pontuais. Mesmo agora nos tempos de pandemia, continuamos a realizar essas reuniões e eles nos apresentam as dificuldades enfrentadas para que possamos verificar as nossas qualidades, as nossas fragilidades e os pontos que precisam ser melhorados. É bem participativo e um ponto de referência para nossa escola, professores, alunos e toda equipe. É um formato bem interessante”, destaca Edson Cosme.

Marcos Fellipe Vitorino Correia, egresso do curso de Direito da Funorte, afirma que nunca teve dúvidas quanto ao curso que iria fazer. No momento de escolher a universidade, o fato de ter saído de um colégio da rede, o Indyu, foi decisivo, já que a instituição preza pela qualidade no corpo docente. 

“Este fator foi determinante na minha escolha. Tive oportunidade de ser aluno de ótimos professores. Durante a graduação,a instituição sempre disponibilizou tudo que eu, como aluno, precisei para me desenvolver intelectualmente. Hoje atuo profissionalmente com um advogado que foi meu professor de graduação. Enfim, a Funorte teve papel determinante no meu sucesso profissional”.

FACILIDADE
Do ponto de vista financeiro, a instituição tem buscado alternativas para atender quem busca por uma graduação. De acordo com Daniela Melo, gestora de uma das unidades, houve uma adesão surpreendente e positiva de novos alunos. Isso foi possível graças às medidas adotadas com financiamento institucional próprio e descontos que variam de 30% a 70%.

“Temos o maior número de vagas para o Fies (MEC/ Caixa) e parceria com o Banco do Nordeste com o PFies (100% de financiamento pelo Banco do Nordeste), além das vagas para o ProUni. Organizamos um vestibular on-line para maior comodidade do candidato que pode fazer a prova pelo celular, em casa. O ingresso no curso superior pode se dar ainda por meio da nota do Enem. Aqui na Funorte todo mundo pode estudar”, diz Daniela, ressaltando o lema da instituição.

Daniela acrescenta que as mudanças na forma de consumir, produzir, trabalhar e estudar foram acompanhadas pela Funorte e “atraíram aqueles candidatos que, mesmo em meio à adversidade de uma pandemia, precisam se preparar para o futuro porque sabem que ele vai chegar”.