As inscrições para a designação de professores da rede estadual em Minas Gerais para o próximo ano começam na semana que vem, no dia 19, e vão até 2 de dezembro.

A informação é da diretora de Gestão de Pessoal da Secretaria de Estado da Educação, Helaine de Matos Silva, que participou de audiência pública na Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, segunda-feira, para tratar da designação.

Com medo do desemprego, servidores sem concurso, lotados em municípios de diversas regiões do Estado, acompanharam as discussões. A coordenadora-geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-Ute/MG), Denise de Paula Romano, criticou o prazo curto, uma vez que as aulas começam em fevereiro. O ideal, segundo ela, seria a antecipação do processo. “Esse processo tardio traz incertezas para esses profissionais, que já têm um vínculo precário com o Estado”, afirmou.

A diretora da secretaria ponderou, explicando que o resultado final da classificação será divulgado até 19 de dezembro e que até janeiro será publicada a resolução sobre o chamado quadro de escola, que traz o quantitativo de pessoal de cada unidade de ensino.

Vários designados reclamaram também sobre servidores que preenchem dois cargos diferentes, enquanto outros ainda não tinham conseguido colocação. Eles defenderam que fosse garantido inicialmente um primeiro cargo para todos e, só então, fosse aberta a opção de segundo cargo.

Outros questionaram a extensão de carga horária de servidores efetivos, o que, além de resultar em trabalho excessivo, impediria a contratação de um designado. Em resposta, Helaine Silva disse que a extensão de carga horária é facultativa ao professor efetivo, não é obrigatória.