Pessoas do grupo de risco para a Covid-19 que irão participar do Enem 2020 têm até o dia 7 de dezembro para solicitar a realização das provas em salas de aulas separadas dos demais candidatos. 

Essa medida é voltada para asmáticos, obesos e doentes crônicos, por exemplo. Eles ficarão em uma sala com número reduzido de participantes.

O edital explica que quem estiver com Covid-19 na data do exame deverá comunicar o diagnóstico pela página do participante até a véspera da prova. Casos de outras doenças infectocontagiosas, como Influenza A e B, sarampo e rubéola, também devem ser comunicados.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, as provas impressas serão aplicadas nos dias 17 e 24 de janeiro. Na versão digital, o exame será nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.
 
FORÇAS ARMADAS
A pedido do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do Ministério da Educação (MEC) responsável pela aplicação do Enem, as Forças Armadas vão prestar apoio logístico na realização da edição de 2020.

Na portaria, publicada nesta quarta-feira (18) no Diário Oficial da União, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, autoriza a atuação das forças.

Segundo o Inep, há 5.783.357 inscritos para o Enem, sendo 5.687.271 para o exame impresso e 96.086 para o digital, que é novidade nesta edição.

Esta não é a primeira vez que militares são requisitados para auxiliar na logística e também na segurança do exame.

*Com Agência Brasil