Premiação vai distribuir R$ 278 mil a professores de escolas públicas
Docentes de escolas públicas, desde a creche até o ensino médio, podem se inscrever até 31 de maio na 12ª edição do Prêmio Professores do Brasil. Ao todo, serão distribuídos R$ 278 mil em prêmios aos vencedores, que também concorrem a viagens. A iniciativa busca reconhecer o trabalho dos educadores que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem nas salas de aula. Neste ano, o prêmio abrange os temas Esporte como estratégia de aprendizagem, Uso de tecnologias de informação e comunicação (TICs) no processo de inovação educacional, Educação empreendedora, Criação e produção de linguagens de mídia por professores e estudantes no ensino fundamental e médio e Aprendizagem Criativa.

Governo federal lança projeto para valorizar a ‘Ciência na Escola’
Os ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) lançaram na última semana o programa Ciência na Escola. O objetivo da iniciativa é qualificar o ensino de temas relacionados à disciplina em escolas públicas, nos ensinos fundamental e médio. Serão disponibilizados R$ 100 milhões para instituições apresentarem projetos visando a estimular essa temática nos bancos escolares.

Poderão concorrer a esses recursos redes de instituições que envolvam escolas, universidades, centros de ciência e espaços de desenvolvimento científico e inovação. As verbas serão distribuídas em diferentes escalas de projetos, como estadual (R$ 4 milhões), interestadual (R$ 10 milhões) e regional (R$ 20 milhões). As pastas vão ampliar a Olimpíada Nacional de Ciências, com investimento previsto de R$ 1 milhão. A meta é ampliar o escopo da competição e chegar a 1 milhão de alunos de diferentes estados.

Incentivo para buscar respostas e melhorar qualidade de vida
Professores de disciplinas relacionadas às áreas das ciências da natureza e da matemática e suas tecnologias e que lecionem no ensino médio, em escolas públicas, podem inscrever os alunos para a 6ª edição do Prêmio Respostas para o Amanhã. O cadastro vai até 17 de junho. Os estudantes deverão desenvolver projetos a partir de demandas reais ou globais e apresentar respostas que melhoram a qualidade de vida das pessoas. Podem participar até dois professores parceiros para apoiar a elaboração do projeto. Mais informações estão disponíveis no respostasparaoamanha.com.br.