Mais de 600 candidatos que realizaram o primeiro vestibular presencial para Medicina da Funorte após o início da pandemia estão agora na expectativa pelo resultado do processo seletivo, que deve ser divulgado no início da próxima semana.

As provas aconteceram neste domingo, no campus JK do centro universitário. Os estudantes disputam uma das 25 vagas oferecidas pela instituição, que recebeu candidatos de todo o país.

O processo seletivo foi dividido em duas etapas: as provas objetivas (português, literatura, história, atualidades, espanhol/inglês, química, biologia, geografia) foram realizadas das 8h30 às 12h30. À tarde, das 15h30 às 18h30, foi a vez de os candidatos responderem às questões discursivas (biologia e química) e fazer a redação.

O tema proposto para o texto foi “Desafios para Adoção de Crianças com Doenças Raras”, que foi bem-visto pelos estudantes Erika Pes, de Florianópolis, e João Ferrante, de Montes Claros, ambos de 18 anos.

“O tema foi muito interessante, pois traz uma conscientização sobre um assunto que não é tão falado. Deu para trabalhar bem e desenvolver bastante”, afirma a candidata.

“Foi de grande importância que esse assunto se tornasse tema de uma redação para que pudéssemos pensar mais a respeito”, avalia o estudante montes-clarense.

Pela primeira vez fazendo um vestibular, o candidato Mateus Felipe dos Santos, de Janaúba, afirma que achou a prova um pouco difícil. “A prova foi muito bem feita, com uma dificuldade de mediana para alta. Difícil, mas não impossível de ser concluída. Meu desempenho foi médio, mas foi meu primeiro vestibular, então posso melhorar”, admite.

De acordo com a diretora acadêmica da Funorte, Thalita Pimentel, as provas foram preparadas com sigilo completo pela comissão de vestibular. “A comissão possui exclusivamente todas as informações. Isto significa responsabilidade, idoneidade e sigilo respeitado”, diz. 
 
PROTOCOLOS
A decisão de se realizar o vestibular presencial, após mais de um ano com atividades remotas, exigiu do centro universitário uma ampla organização para garantir segurança aos candidatos e aos colaboradores que participaram da aplicação do teste.

Segundo a diretora administrativa, Sabrina Gonçalves, foi elaborada uma logística para recepcionar as centenas de candidatos, seguindo os parâmetros recomendados pelo Ministério da Saúde e pela Vigilância Sanitária.

“O distanciamento na entrada e na saída, as carteiras respeitando 1,5 metro de distância. Cada sala tem capacidade para 50 alunos, mas colocamos somente 30”, ressalta. Sabrina explica ainda que todos os candidatos passaram pela medição da temperatura corporal e higienização das mãos com álcool ao entrarem no prédio.

Agentes sanitários foram distribuídos pelo campus para controlar o fluxo dos candidatos e familiares para evitar aglomeração.

O estudante Fabrício Dimas Barbosa, de 17 anos, percebeu todo esse cuidado da instituição para receber os candidatos. “A organização foi ótima! Teve distanciamento, álcool em gel em uma sacolinha, água, bombom”, afirma.

Para a vice-reitora Sueli Nobre, a aparente normalidade na realização do processo sinaliza que a vida está voltando ao normal. “Isto nos deixa muito felizes! Com este vestibular se inaugura um tempo novo cheio de esperança e, na sequência, com todas as aulas presenciais em 2022”, celebra.
 
FINANCIAMENTO
O resultado do vestibular está previsto para a próxima semana e, logo em seguida, acontece a matrícula. Para os aprovados que precisarem de alguma ajuda no custeio da mensalidade, Sueli Nobre enumera as facilidades oferecidas pela instituição.

“Temos o Fies para Medicina, que sai em janeiro. Também o ProUni”, diz sobre os programas do governo federal. Além disso, a instituição facilita para os matriculados. “A faculdade tem todo o carinho e compromisso para ajudar os alunos que não conseguirem o Fies, mas que precisam de uma ajuda para fazer o curso. Não ajudamos com o financiamento próprio, mas criamos condição para verificar qual a melhor forma para resolver o problema até o aluno conseguir. Além disso, nós orientamos para o FNE P-Fies – Banco do Nordeste”, diz.

A reitora do Centro Universitário Funorte, Raquel Muniz, também celebra a retomada do vestibular presencial. “Estamos muito felizes! Temos que entender que essa retomada veio para ficar”. E para aqueles que não puderam fazer o vestibular agora, Raquel manda um recado. “Estamos aqui esperando vocês, porque todo semestre tem”. E manda um conselho: “que vocês estudem e voltem preparados para fazerem o próximo vestibular, porque estaremos aqui prontos para acolherem vocês, não somente no curso de Medicina, mas também nos diversos cursos que temos”.