Seis alunos do Colégio Indyu foram destaque, com boa pontuação, no 1º Desafio Estadual Escolar de Basquetebol Lance Livre Virtual.

O evento foi realizado pela Federação de Esportes Estudantis de Minas Gerais (Feemg) com o apoio da Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), por meio da quinta edição do Programa de Apoio às Federações (PAF).

Todos os participantes foram homenageados com o kit premiação nesta quarta-feira (11), durante o treino individual de basquete no colégio.

O Desafio Estadual de Basquetebol Lance Livre foi aberto para as categorias Sub-14 e Sub-17 masculino e feminino para todas as escolas de Minas.

O objetivo é incentivar a prática esportiva, mesmo em tempos de pandemia. A competição virtual foi uma oportunidade para os estudantes-atletas praticarem uma atividade física, mantendo em dia a prática da saúde e do bem-estar. 

Para competir no evento foi necessário enviar um vídeo de 5 minutos sem corte e sem edição com os atletas fazendo arremessos. Nesse tempo, quem fizesse o maior número de arremessos seria o campeão. Todos os atletas participantes teriam que ser alunos da escola e estar devidamente matriculados e com boa frequência escolar.

TREINO NAS FÉRIAS
O evento ocorreu durante todo o mês de julho. De acordo com o educador físico Rubem Santana, do Colégio Indyu, somente a escola – única representante do Norte de Minas no campeonato – continuou treinando durante a pandemia.

“Todos os alunos aprenderam o basquete no Colégio Indyu durante a pandemia. É muita alegria ver nossos alunos se destacando no esporte a nível estadual. Alunos que nunca haviam pegado em uma bola sendo um grande orgulho para a escola, para a cidade e o Norte de Minas”, diz Rubem Santana.

“Nãos sabemos se eles vão ser profissionais do basquete, mas o mais importante é a melhoria da qualidade de vida, fazendo o que gosta, com prazer e, acima de tudo, melhorando o rendimento na escola, onde todos têm boas notas. Além de formar um grande atleta, formamos um cidadão, e esse é o nosso maior presente”, diz o educador.
 
OPÇÕES
Além do basquete, o Colégio Indyu oferece para os alunos aulas de karatê, futsal, vôlei, handebol, xadrez e badminton. Com a pandemia, o decreto municipal não permite que todos os esportes aconteçam nem que se compartilhe a bola.

Para o basquete, o colégio dispõe de material esportivo necessário para que os treinos ocorram de forma individual, cada um com sua bola e tomando todos os cuidados com o distanciamento social, uso de máscara e do álcool em gel.
 
SURPRESA
De acordo com o atleta Arthur Henrique Ferreira, que alcançou a 5ª colocação estadual na categoria Sub-14 masculino, o resultado foi uma surpresa.

“Eu não esperava uma vitória tão significativa e entrei na competição para saber se estava perto dos meus adversários. Comecei o basquete cerca de três meses antes da competição e vou continuar, procurando me aperfeiçoar e melhorar cada vez mais. Sou muito grato ao professor Rubem do Indyu que acreditou em mim, impôs a disciplina e me fez acreditar que eu poderia ter um bom resultado”, diz Arthur.

A atleta Vitória Camilly Freitas alcançou a 7ª colocação estadual no Sub-14 feminino. “Aqui, além de um ensino de qualidade, temos ótimos professores, como o Rubão, que nos incentivou e sempre acreditou em nosso potencial. Com a ajuda dele venho aperfeiçoando cada vez mais e, hoje, o basquete já faz parte da minha vida”, conta.