O curso de Serviço Social da Funorte está promovendo uma Gincana Solidária em apoio ao Grupo de Apoio à Prevenção e aos Portadores da Aids (Grappa). O período da ação vai até 3 de maio e no dia 6 haverá premiação para os três primeiros colocados com maior pontuação.

O objetivo do projeto é contribuir com a arrecadação de roupas e alimentos para a realização de um bazar, cuja renda será revertida para financiar os gastos da instituição, que não estão sendo supridos com doações e auxílio do governo. Atualmente a organização não possui profissional capacitado para projetos e captação de recursos.

A ideia da gincana foi do acadêmico Ranielson Alves Ferreira, do 7° período de Serviço Social. Em 2013 ele se tornou doador da instituição. Depois de um tempo, perdeu contato e percebeu que precisava fazer mais pelo meio social e retomou contato com o Grappa.

“Uma vez que o Brasil se encontra em crise ideológica, além de inúmeros problemas com a depressão e o HIV, foi então que me voltei para a instituição como forma de escape. Já tive depressão e precisava de terapia e nada melhor que trabalhar em projetos e fazer o bem para outros. A partir da situação da instituição, tive a ideia de arrecadar roupas para fazer um bazar, que eles pretendem fazer inserindo meus colegas de curso na atuação social, com prática e dinamismo. São formas diferentes de lutar por direitos em forma de bem-estar social”, disse.

Segundo o regulamento da gincana, cada doação terá uma pontuação. Ao final do evento, o material será contabilizado e premiados aqueles com maior pontuação.

Além da premiação, no dia 6 de maio haverá atração musical com Gabi Alves e Tamisa Dayane.

Quem quiser doar algum material, o posto de coleta se encontra no campus Funorte São Luís, na rua Lírio Brant, 787, Melo.
 
A INSTITUIÇÃO
O Grappa é uma instituição sem fins lucrativos que, desde a criação, em 1992, trabalha com prevenção e apoio aos portadores do vírus HIV e pessoas com Aids.

O trabalho se dá por meio de apoio psicossocial, visita hospitalar e domiciliar, reuniões de convivência mensal com familiares, atividades de entretenimento e socialização com amigos e familiares, almoço solidário todos os dias, encaminhamento para exames e orientações sobre as informações claras dos serviços de saúde.

Além disso, há aulas de reforço escolar para crianças e adolescentes, aula de artesanato para crianças, adolescentes e adultos, aula de dança para adolescentes, acolhimento às crianças HIV+ oriundas de municípios vizinhos que precisam de tratamento fora de domicílio.

O grupo também realiza campanhas de prevenção tanto com os portadores de HIV/Aids quanto com a população em geral em Montes Claros e região.