Alunos do ensino fundamental do Colégio Indyu retornaram às salas de aula no começo deste mês. Toda a escola foi organizada, de forma que tanto os alunos quanto os professores sintam segurança. Há equipamentos de proteção individual (EPIs) para os professores e colaboradores, demarcações de distanciamento social e álcool em gel para uso de todos.

A presença dos alunos é opcional e os pais que não se sentirem seguros podem manter as crianças e adolescentes no sistema remoto de ensino. Diante disso, os estudantes estão no formato híbrido, o que dispensa a necessidade de rodízio, pelo fato de o comparecimento às escola estar ocorrendo em quantidades seguras de alunos.

Parte dos professores do Indyu, incluída entre os grupos prioritários, já foi vacinada. Além disso, os docentes estão incluídos na próxima etapa da vacinação contra a Covid-19 em Montes Claros, e logo estarão imunizados, de forma a diminuir ainda mais as chances de transmissão do vírus.

Um apoio importante que a escola vem recebendo, de segunda a sexta-feira, é o auxílio de alunos dos cursos Técnico de Enfermagem e superior de Enfermagem da Fasi/Funorte. Por meio de um projeto de extensão, dois desses colaboradores acompanham os estudantes do Indyu no recreio, nas salas de aula, no intervalo e na entrada da escola, onde fazem medição de temperatura e orientam sobre a importância dos cuidados de higiene e do distanciamento.
 
Organização
 Gabriele Mourão, diretora administrativa do Colégio Indyu, admite que a segurança será ainda maior quando todos os funcionários forem imunizados contra a Covid: “Nossa preocupação é que nem todos os professores e colaboradores estão vacinados, por isso, preparamos um esquema bem organizado, para nossa proteção e também para que os alunos e familiares sintam-se completamente seguros na escola”, disse.

“Realmente, estávamos muito apreensivos e com receio desse retorno, mas, graças a Deus, fomos muito bem amparados, a escola nos acolheu com muito cuidado, em todos os sentidos. As salas estão muito bem estruturadas, com todas as mídias funcionando. As salas amparadas com álcool, EPIs para todos os professores. Foi muito além do que nós esperávamos”, contou a professora de Língua Portuguesa no Indyu Juliana Parrela.

Aluna do 7º ano, Lara Santos Veloso, de 12, disse que aprova a volta às aulas: “Foi maravilhoso o retorno. Pude notar todo o cuidado com a gente, demarcação de distanciamento na escola, na entrada já tem alguém nos recepcionando, para medir a temperatura e passar álcool nas mãos. Eu mesma escolhi retornar para escola, pelo fato de já estar há mais de um ano no ensino on-line. Não me arrependo. Me sinto segura e estou muito feliz”, revelou.

Miguel Gusmão Lopes Maia, de 13, aluno do 8º ano do Indyu, também se diz satisfeito por voltar às aulas presenciais. “Eu prefiro estar em sala de aula do que em casa. Notei que me concentrei melhor na matéria e em tudo que foi passado pelo professor. Ainda estou me adaptando ao distanciamento, mas temos que nos acostumar. Com poucos alunos em sala, é como se fosse uma aula particular, bem melhor de aprender”, disse.