Estudantes que não conseguiram a isenção da taxa de R$ 85 na inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano já podem entrar com recurso para tentar reverter a situação. O prazo vai até sexta-feira. O resultado do pedido de gratuidade foi divulgado na última quarta.

Em 2019, conforme o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela realização da avaliação, cerca de 3,6 milhões de pessoas solicitaram o benefício. O total de requerimentos negados, no entanto, não foi informado.

O prazo para entrar com o recurso foi aberto nesta segunda-feira, às 10h. O candidato deverá enviar a documentação relacionada no edital do exame, entre elas a comprovação de que cursou todo o ensino médio em escola pública ou contracheque.

O material a ser entregue, pela Página do Participante, deverá estar nos formatos PDF, PNG ou JPG, com o tamanho máximo de 2MB. O acesso é feito por meio do site enem.inep.gov.br.

O resultado dos recursos está previsto para ser divulgado a partir de 2 de maio. O prazo para pedir a isenção da taxa do Enem terminou no último dia 10. O resultado está disponível desde o dia 17 na Página do Participante.

Têm direito à isenção da taxa pessoas matriculadas na última série do ensino médio em 2019 ou que estudaram toda essa etapa em escola pública, bolsista integral na rede privada, com renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio, o equivalente a R$ 1.497.

Também podem ser beneficiados os participantes membros de família com Número de Identificação Social (NIS), renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 499), ou mensal de até três salários mínimos (R$ 2.994).
 
JUSTIFICATIVA
Os candidatos que tiveram a negativa para a justificativa de ausência nas provas de 2018 também poderão entrar com recurso. Dentre os documentos que podem ser apresentados estão boletim de ocorrência policial ou certidão de óbito do familiar ou atestado médico.
 
INSCRIÇÕES
Para participar do Enem, tanto os candidatos isentos quanto os que vão pagar a taxa deverão se inscrever de 6 a 17 de maio.

As notas do exame podem ser usadas para ingressar em instituição pública de ensino superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), obter bolsas de estudo em faculdades particulares pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).  
*Com Agência Brasil