Economia

Redução não deixa etanol tão atrativo

Consumidores montes-clarenses têm preferido abastecer com gasolina, cujo preço baixou mais

Larissa Durães
Publicado em 02/08/2022 às 21:48.
A reportagem de O Norte percorreu alguns postos de Montes Claros para verificar o preço praticado no etanol. E constatou que os valores já diminuíram, variando entre R$ 3,89 e R$ 4,19 (Larissa Durães)

A reportagem de O Norte percorreu alguns postos de Montes Claros para verificar o preço praticado no etanol. E constatou que os valores já diminuíram, variando entre R$ 3,89 e R$ 4,19 (Larissa Durães)

No início desta semana, o governador Romeu Zema (NOVO) anunciou redução no ICMS dos combustíveis, impactando diretamente no preço do etano - R$ 0,46 a menos no litro. A reportagem de O Norte percorreu alguns postos de Montes Claros para verificar o preço praticado no etanol. E constatou que os valores já diminuíram, variando entre R$ 3,89 e R$ 4,19.

No posto onde trabalha a frentista Andreia Andrade da Silva, no bairro São Luiz, apesar da redução, o etanol não tem sido muito requisitado pelos clientes, já que o preço da gasolina está mais atrativo - devido à redução praticada nos últimos dias. “Está vendendo mais gasolina. Na semana passada, o álcool estava R$ 3,97. Agora está R$ 3,85. Já baixou R$ 0,12 centavos”, disse. 

Em nota, a Minaspetro informou que com a alteração do novo Preço Médio Ponderado Final (PMPF) do etanol, que passou R$ 4,96 para R$ 4,50, a queda prevista no valor de bomba é de R$ 0,04. “Cabe destacar que a redução na base de cálculo que incide o ICMS em R$ 0,46 não representa redução direta no valor da bomba, uma vez que é preciso realizar o cálculo de 9,29% sobre o novo PMPF”.

Segundo a Minaspetro, a queda do PMPF do etanol representa um impacto muito pequeno no preço final do combustível renovável nas bombas. Diante da paridade atual, a gasolina permanece mais favorável ao consumidor. Para que a redução fique interessante, é necessário um reajuste maior de custo na cadeia.

Ao anunciar o novo PMPF, o governo de Minas mostra coerência com a metodologia de cálculo e fomenta a economia do estado com valores dos combustíveis mais justos ao consumidor.

Questionados pelo O Norte se considera que o etanol só vai ser vantajoso se estiver com preço abaixo de 70% do valor da gasolina, a Minaspetro de Belo Horizonte respondeu que o valor recomendado é este, mas que é uma conta bem simplória, porque vai depender muito de cada carro, porque se o carro der um rendimento de etanol muito bom, às vezes não precisa nem que de 70%, pode ser até um pouco mais. Mas em uma conta bem simplória, o recomendado é que se ele estiver abaixo dos 70% ou abaixo de 70% do preço da gasolina, é recomendado. 

Esse valor reduzido, não deixa todos os consumidores felizes, como é o caso do senhor Paulo Gustavo Dias Lopes, que acredita que os combustíveis poderiam estar mais baixos. Não somente com a chegada da eleição. “Nós é que produzimos o álcool, nós é que usamos o álcool nosso, o governo deveria determinar o mínimo de cana para álcool e o mínimo para açúcar, porque os produtores preferem fazer açúcar que é mais rentável lá fora. Não basta abaixar só em época de política. Em dezembro vai subir tanto a gasolina como o álcool”, protesta. 

Para Samuel Lafetá, que tem um carro flex, diz que deixou de colocar álcool porque não está compensando tanto. “Em relação ao custo e benefício, o custo da gasolina está melhor que colocar só álcool”, afirma. Samuel lembra que este ano chegou a pagar pelo álcool até R$ 5, 50 e a gasolina R$ 7,50. “Está bem diferente agora os preços, como estava, não estava dando”, ressalta. 

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por