Agronegócio

Produtores de manga ganham novos mercados

Iniciativas para melhoria de gestão do próprio negócio, promovidas pelos governos federal e estadual, vêm incrementado setor no Norte de Minas

Da redação
Publicado em 28/07/2022 às 03:54.
Produtor Crispim Ribeiro (esq.) ao lado do técnico Helisson Xavier, é um dos beneficiados (REPRODUÇÃO/ SITE FAEMG)

Produtor Crispim Ribeiro (esq.) ao lado do técnico Helisson Xavier, é um dos beneficiados (REPRODUÇÃO/ SITE FAEMG)

Utilização de técnicas específicas. Aumento de produção. Ampliação de mercado. Produtores de frutas do Norte de Minas comemoram os bons resultados obtidos desde que começaram a participar de ações para a melhoria de gestão do próprio negócio, promovidas pelos governos federal e estadual.

As cidades de Jaíba, Matias Cardoso, Verdelândia e Janaúba integram o polo de fruticultura do Norte de Minas, que exporta para diversos estados e países.  

E os produtores destas regiões estão sendo beneficiados por trabalhos do Projeto AgroNordeste, é uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em parceria com o Sistema CNA/Senar e a Anater. Em Minas, é desenvolvido pelo Sistema Faemg, em parceria com os Sindicatos Rurais.

As iniciativas têm contribuído para que os fruticultores alcancem novos mercados e ganhem mais produtividade no campo, além de conquistarem inclusão e lucratividade de propriedades.

“Estamos no início do segundo ano de ATeG, onde estamos atendendo, na grande maioria, pequenos produtores rurais que ainda não tinham acesso a alguns conhecimentos importantes, especialmente por questões financeiras, para que o plantio da manga tenha sucesso. Muitos produtores tinham o hábito de pegar informações com terceiros para irem tocando a produção. A cultura da manga é de um manejo complexo maior. Diferente de outras frutas, que, ao se plantar colhe, com a manga isso pode não ocorrer por demandar uma técnica maior do produtor rural”, explicou o técnico de campo Helisson Xavier.

Crispim Ribeiro do Nascimento faz parte deste grupo de trabalho. Ele, que tem uma propriedade dedicada ao plantio de frutas na cidade de Jaíba, está há seis anos produzindo mangas, mas foi só nos últimos meses que viu a plantação de fato dar certo. Isso porque aplicou uma nova técnica de plantio com a chegada do ATeG e garantiu o aumento da produtividade. Com auxílio do técnico de campo, Crispim fez a floração das plantas antes do período de chuva.  

“Com o ATeG melhorou muito a produção. Nas duas safras anteriores produzi bem pouco, cerca de uma caixa por pé. Na minha última safra, já com a assistência, foram cerca de três”, contou o fruticultor.

Ao todo são 700 pés de manga já plantados e outros 400 esperando processo de indução, fazendo da espécie a maior aposta do produtor. “Antes aqui dava mais certo com outras frutas, como atemoia, pinha, banana e maracujá. Essas duas últimas ainda mantenho um pouco, mas a manga virou o carro-chefe. Antes eu não sabia fazer o manejo, induzir a floração. Era pouco conhecimento. Agora as correções foram feitas. Antes do ATeG eram 300 pés, mas agora a minha produção passou a ser significativa”, destacou Crispim.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por