Agronegócio

Minas terá recorde de produção de grãos

Levantamento da Conab para 2022/2023 prevê 18,2 milhões de toneladas

Da Agência Minas
Publicado em 07/11/2022 às 23:18.
Soja: produção deve bater 7,6milhões de toneladas (Seapa / Divulgação)

Soja: produção deve bater 7,6milhões de toneladas (Seapa / Divulgação)

Minas Gerais deve registrar mais um recorde na produção de grãos durante a safra 2022/2023, conforme o primeiro levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para o período. A previsão é de que o volume produzido chegue a 18,2 milhões de toneladas. O número corresponde a um aumento de 8,5% em relação ao ano agrícola anterior. A expansão da área cultivada será de 2%, alcançando 4,1 milhões de hectares, e a produtividade será 6,4% superior, estimada em 4.394 kg/ha.

“Entre os principais produtos, estão a soja e o milho, que juntos perfazem um total de 91,5% da produção de grãos no estado. Somados, eles devem chegar ao volume de 16,6 milhões de toneladas produzidas”, relata o superintendente de Inovação e Economia Agropecuária, da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Feliciano Nogueira de Oliveira.

De acordo com o superintendente, o resultado positivo é fruto de diversos fatores, entre eles a valorização das commodities agrícolas no mercado internacional, que estimula o setor a produzir mais, a abertura de mercados para exportação, além da demanda interna da cadeia de produção de proteína animal.

“Finalmente, atribuímos esses acréscimos, em especial os previstos na produtividade, à maior adoção de tecnologias por parte dos agricultores, em sementes melhoradas, no uso mais eficiente de fertilizantes. E ainda à assistência técnica, que acompanha de perto desde o plantio, até a colheita. A vertente tecnológica, portanto, tem um papel importante neste desempenho”, ressalta Oliveira.

Milho e soja
Para o total de milho (primeira e segunda safras), é estimada uma produção recorde de 9 milhões de toneladas, com crescimento de 18,4% em relação à temporada passada. A área deverá ser de 1,4 milhão de hectares, 2,9% maior, enquanto a produtividade crescerá 15%, chegando a 6.338 kg/ha.

Na primeira safra, haverá diminuição de 2,8% na produção, devido à migração da área de cultivo do milho para outros produtos, principalmente a soja, mas mantendo-se a produtividade. Já na segunda safra, estima-se um incremento de 72,2%, atingindo 3,7 milhões de toneladas, com expansão de 11,8% na área (618,8 mil hectares) e 54,3% na produtividade (6.037 kg/ha).

Relativamente à soja, espera-se um acréscimo de 2% no volume produzido, estimado em 7,6 milhões de toneladas. O valor é decorrente de um avanço de 2,2% na área de cultivo, que deve completar 2 milhões de hectares. A produtividade sofrerá baixa de 1,9%, ficando em 3.754 kg/ha.

Amendoim tem elevação expressiva

Dentre os produtos com expressiva ampliação está o amendoim. Haverá elevação de 51,1% na produção, que chegará a 20,4 mil toneladas. A área destinada à cultura será expandida em 1,8%, alcançando os 5,6 mil hectares, e a produtividade será 48,6% superior à última safra, com cerca de 3.640 kg/ha.

Para o arroz, estão previstas altas de 2,4% na produção e 18,3% na produtividade, com estimativa de 8,7 mil toneladas produzidas. Em Minas, são cultivados o arroz sequeiro (21,8%) e o arroz irrigado (78,2%).

A área de plantio do algodão deve se manter estável em comparação à safra anterior, com 29,4 mil hectares, porém há previsão de incremento de 5,6% na produtividade, que alcançará 3.975 kg/ha. O volume produzido está estimado em 116,9 mil toneladas.

A produção total de feijão sofrerá queda de 1,8%, registrando 476,2 mil toneladas. As projeções são de área e produtividade 1% e 0,7% menores, respectivamente. O sorgo também passará por ligeiras baixas, de 0,3% na produtividade e no volume de produção, que deverá ser de 669,7 mil toneladas. A área produtiva será mantida.
 
Trigo
De forma complementar, a Conab aponta, também em seu levantamento, que o trigo mineiro será o campeão em termos de crescimento da produção, registrando alta 74,3% no volume, com 298,7 mil toneladas previstas no fechamento de sua colheita em 2022. O feito resulta de uma área plantada 49% maior e uma produtividade 17% superior, se comparados à safra anterior. O elevado índice de áreas irrigadas garante grãos de ótima qualidade, segundo a avaliação da companhia de abastecimento.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por