Economia

Diesel mais barato passa longe de Montes Claros

Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário Minas não crê em melhoria do preço nas bombas da região

Márcia Vieira
Publicado em 20/09/2022 às 22:36.
Nada de alteração no preço do diesel em Montes Claros; medida foi anunciada na segunda pela Petrobras (LEONARDO QUEIROZ)

Nada de alteração no preço do diesel em Montes Claros; medida foi anunciada na segunda pela Petrobras (LEONARDO QUEIROZ)

A semana começou com a Petrobrás anunciando redução de 5,8% no preço do Diesel para venda as distribuidoras. Em tese, a medida deveria ser praticada já nesta terça-feira e o produto que custa atualmente R$ 5,19 passaria para R$ 4,89 nas refinarias. 

O NORTE percorreu alguns postos de combustíveis da cidade e todos seguiam com os mesmos preços. No centro, o diesel comum foi encontrado a R$ 6,49 nas bombas – R$ 6,69 o S10. Consultados sobre a alteração de preços, funcionários do estabelecimento não souberam informar sobre uma possível redução.

Em um outro posto fora da zona urbana e cujo carro chefe é o diesel, o valor do litro é R$ 6,45 para o diesel comum – R$ 6,55 o S10.  

Funcionários informaram que no último sábado (17) já havia sido feita um reajuste para menos cinco centavos. Sobre o anúncio da Petrobras, informaram não ter havido sequer um comunicado oficial do proproprietário comunicando alguma modificação.

Esta foi a terceira redução no preço dos combustíveis nos últimos 46 dias.

O economista Aroldo Rodrigues explica que desde 2017 foi adotada a paridade de preços com o mercado internacional e os preços do barril de petróleo lá fora estão reduzindo. “O impacto é muito importante porque a logística no Brasil é quase toda por caminhão e o Diesel é o combustível que eles utilizam. Qualquer produto que a gente imaginar, em algum momento da cadeia de produção passou por um caminhão. Isso tem um efeito cascata e os produtos na ponta tendem a ficar mais baratos. Até chegar na gôndola do supermercado, tem muito diesel envolvido. A gente vai demorar um pouco para ver esse efeito, mas ele vai acontecer”, avalia.
 
SEM IMPACTO 
Para Antônio Roberto Guedes (Peu), Presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Montes Claros e Norte de Minas, que agrega em torno de 18 mil trabalhadores, a medida não vai impactar positivamente para a categoria e nem para o consumidor final.

“A nossa convenção já foi sacramentada, e só o ano que vem poderá ter algum reflexo, mas não há nenhuma garantia de que a situação vai continuar pós eleição. Se tivéssemos uma avaliação pelo menos a cada seis meses, poderia modificar alguma coisa, mas a empresa ganha e esse ganho não reflete no piso do trabalhador”, ressalta.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Montes Claros e Norte de Minas, sugere que, a exemplo do que aconteceu com o preço do gás, que não chegou ao consumidor final, a situação também não vai provocar a diminuição dos preços de produtos transportados nem incidirá sobre o frete. Porém, o sindicalista não deu o assunto por encerrado e disse que haverá reunião entre os sindicatos patronal e laboral para buscar uma saída.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por