AGRONEGÓCIO

Diagnóstico vai traçar perfil da cachaça mineira

Informações vão subsidiar o Governo de Minas na formulação de políticas públicas para o setor

Da Redação
Publicado em 23/05/2023 às 20:00.
Em 2022, o comércio internacional mineiro com a cachaça somou US$ 2,3 mi (diego vargas)

Em 2022, o comércio internacional mineiro com a cachaça somou US$ 2,3 mi (diego vargas)

Os produtores da cachaça mineira vão poder ajudar o Governo de Minas a montar o perfil da cachaça produzida em Minas Gerais através de questionário eletrônico. As respostas vão direcionar a elaboração de políticas públicas para o setor. O formulário lançado na segunda-feira (22) pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) é direcionado exclusivamente aos empreendimentos registrados e pretende desenhar o diagnóstico da produção da cachaça no estado. 

“Com a aplicação das questões, poderemos conhecer mais profundamente a cadeia produtiva e direcionar ações de promoção e valorização do produto. Por exemplo, será possível obter dados mais precisos sobre o volume de produção e empregos gerados pelo segmento”, explica a diretora de Comercialização e Mercados da Seapa, Jaqueline de Fátima Santos. 

Ações de fomento 
O processo tradicional de fabricação da cachaça em alambique é declarado como patrimônio cultural pela lei estadual 16.788 de 11/1/2007. O número alto de estabelecimentos demonstra a relevância socioeconômica e cultural da atividade no estado. Entretanto, o número de estabelecimentos mineiros regularizados junto ao Ministério da Agricultura é de 353 cachaçarias. 

Ainda assim, Minas é o estado com o maior número de cachaçarias legalizadas do país. “A legalização é importante, pois o produtor passa a ter acesso a mercados que remuneram melhor o seu produto”, reforça a diretora da Seapa. 

A Secretaria de Agricultura promove diversas ações de fomento ao setor, como a organização da Câmara Técnica Setorial da Cachaça Artesanal de Alambique, que assegura a participação dos agentes de produção e da sociedade civil nas decisões governamentais, a realização de campanhas e palestras com o objetivo de conscientizar a população contra a clandestinidade, além de divulgar a importância do consumo seguro de produtos de qualidade, registrados e que atendam à legislação vigente. 

Além disso, o Sistema da Agricultura, formado pela secretaria e suas vinculadas (Emater-MG, Epamig e Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA), promove palestras de educação sanitária, oficinas de rotulagem, seminários voltados aos produtores e ações de fomento à exportação da bebida. 
 
Exportações 
Em 2022, a receita do comércio internacional mineiro com a cachaça somou US$ 2,3 milhões, com o volume de mais de 400 mil litros embarcados, conforme dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Mdic). 

Os números representam alta de 110% e 71%, respectivamente, em comparação a 2021. O produto foi enviado a 17 países, principalmente, EUA, Uruguai e Itália. 

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2023Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por