Talento ganha vitrine

Músico Andrey Ferreira planeja lançar novo single ainda neste ano

Adriana Queiroz
12/05/2022 às 10:44.
Atualizado em 12/05/2022 às 11:57

A cada dia, o Norte de Minas revela novos artistas, ao mesmo tempo em que reconhece e celebra aqueles que já fazem parte da sua história musical. Andrey Ferreira Silva, de 26 anos, se encaixa no grupo dos novos talentos que têm colocado a região em destaque.

Os vídeos que o cantor tem postado nas redes sociais revelam essa nova geração, que segue o caminho trilhado por artistas que conquistaram a região com seu canto e levaram o Norte de Minas para além das fronteiras dos Gerais.

O músico tem compartilhado um pouco do que faz na igreja onde é ministro de louvor e também os trabalhos musicais que desenvolve na agência musical em que trabalha.

E os planos para este ano incluem o lançamento de um novo single que está sendo produzido pela Produtora Saulo Leony e que será publicado em seu canal do YouTube.

“Decidi investir um pouco mais em minhas redes sociais, compartilhando periodicamente pequenos vídeos covers e lançamentos autorais. Minha ideia para este ano é alcançar o máximo de pessoas possíveis”, afirma o músico.

Atuando também como professor, Andrey tem divulgado as aulas particulares de canto, violão, teclado, harmonia, percepção e prática para grupos musicais (canto coral e prática de conjunto.

“Tem surgido, graças a Deus, um repertório tão abrangente da música gospel às músicas especialmente para eventos e cerimônias. E ao meu lado, a companhia de músicos de renome como Saulo Leony, André Wanzeler, Victor Hugo (Vitinho), Tony Soares e muitos outros na igreja, como Teco Braga, Silas Leocádio e Hugo Menezes, com quem tenho feito música”, conta.

Andrey diz que a música se apresentou para ele ainda muito cedo, na infância. “Comecei a cantar quando criança, de maneira muito intuitiva. Iniciei as minhas aulas de violão em um curso oferecido próximo da minha casa. Mas, depois decidi aprender sozinho, pela internet. Mas, sem dúvida, minha melhor escola foi a igreja”, revela.

O caminho do cantor foi sendo construído observando e ouvindo outros músicos. A partir dessas experiências, passou a tocar de ouvido. Logo em seguida, decidiu estudar música formalmente e ingressou na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), em 2014. 

“Ainda assim, continuei tendo a mentoria nos estúdios e na igreja de outros músicos. Em síntese, tenho uma formação no ensino superior em Artes com habilitação em Música, mas também mantenho o foco nos estudos fora da sala de aula, em casa, na igreja e nos palcos”, diz.


 
LEMBRANÇAS
A primeira apresentação de Andrey em público foi aos 6 anos de idade. “Foi na Igreja de Deus Avivamento Bíblico, onde minha família congregava. Lembro de ter cantado a capela de ‘Não Foi por acaso’, da cantora Mara Lima. Acredito que naquela noite havia um público de 500 pessoas. Para uma criança, era uma multidão”, avalia.

Entusiasta das trilhas dos filmes e desenhos que assistia, do segmento gospel, passando pelo sertanejo e pelo rock, Andrey escutava tudo que o atraísse, independentemente do estilo ou ritmo. “Sempre tive um cuidado com a letra do que ouvia”, conta.

No que diz respeito às referências musicais, Andrey diz que tem profunda admiração por três músicos especificamente. “Sou um ávido admirador de Kim Burrel e David Phelps. Estes são, sem dúvida, na minha concepção, o suprassumo da performance vocal, referência em técnica, interpretação, dinâmica, conhecimento musical e tantos outros itens que um bom cantor precisa ter. O terceiro não é para mim uma referência em técnica vocal, mas sim, em conhecimento (produção, criação, harmonia, ritmo, percepção, tudo!). É sem dúvida uma das mentes musicais mais inovadoras desse tempo, seu nome é Jacob Collier, um gênio inglês de 27 anos de idade”, afirma.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por