Montes Claros pode perder um dos espaços de lazer da cidade em função da pandemia pelo novo coronavírus. Fechadas desde março do ano passado, as salas de cinema do município podem não resistir a tanto tempo sem receber o público. O setor está incluído na quinta etapa de flexibilização do programa “Avança Moc, com Responsabilidade”, mas ainda não recebeu autorização do município para retomar as atividades.

A cidade abriga a segunda maior filial da rede Cinemais, que conta com cinco salas de exibição e emprega 35 funcionários. Mas o quadro está ficando insustentável, segundo a gerente do grupo em Montes Claros, Juliana Moraes. 

“Nós entendemos que o momento é delicado, porém, estamos sendo impedidos de exercer a nossa atividade. Não existe nenhuma comprovação que o risco é maior em salas de cinema, pelo contrário, temos um ambiente controlado e muito seguro, com higienização das salas e poltronas antes e depois de cada sessão. Por esse motivo não entendemos o critério de manter os cinemas fechados, mas ter ônibus lotado, bar lotado, restaurantes lotados”, avalia Juliana.

Segundo ela, a empresa já procurou a prefeitura várias vezes, mas tiveram o ofício rejeitado e nem mesmo abertura para uma reunião para que os argumentos pró-reabertura fossem apresentados.

“Somos um segmento minoritário na sociedade e, se não houver uma conscientização por parte do poder público, várias famílias perderão seus empregos e mais uma empresa encerrará suas operações em Montes Claros”, alerta a gerente do Cinemais.

Para a colaboradora do Cinemais Montes Claros Vanessa Demetria, a situação está bem complicada. “Percebemos que voltou praticamente tudo, adotando as medidas de distanciamento e prevenção contra o novo coronavírus. O cinema é um dos locais que não teve uma resposta por parte das autoridades até o momento. São mais de 30 famílias, com mães solteiras, filhos para alimentar e estamos muito preocupados. Até as aulas já foram autorizadas a voltar, o centro da cidade está sempre cheio, os bares e restaurantes funcionando. Mas somos um setor que ainda está na incerteza”, pondera. 
 
PROTOCOLOS
Segundo Juliana Moraes, em cidades onde o Cinemais teve autorização para retomar as atividades foram adotadas medidas de prevenção, como disponibilização de um sistema de bloqueio automático de poltronas entre clientes dentro das salas, uso obrigatório das máscaras e respeitando as medidas de higiene e proteção contra o novo coronavírus. 

“Todas as unidades Cinemais que estão em funcionamento estão fazendo campanhas nas redes sociais para incentivar a compra on-line, disponibilizando descontos e promoções, para evitar aglomeração no estabelecimento”, detalha. 

Em nota, a Prefeitura de Montes Claros informou “que tem como prioridade a vida e a saúde da população. Embora entenda a importância das diversas atividades econômicas, inclusive dos cinemas, novas liberações só ocorrerão quando análises técnicas definirem que elas não acarretarão aumento significativo no número de casos na cidade”.

A Rede Ibicinemas, que fica no Shopping Ibituruna, foi procurada, mas não quis falar sobre a situação.