O confinamento no ateliê tem sido uma explosão de criatividade para a artesã montes-clarense Greyciely Sales. Entre papéis, papelão, cores e muitas ideias ela vem confeccionando maletas cartonadas que tem conquistado a clientela. As peças cheias de charme são consideradas “lembrança de luxo” para festas infantis ou casamentos.

“Nossa maleta é ótima para colocar lembranças para os padrinhos e acessórios incríveis para as crianças se divertirem”, conta Greyciely. Tudo começa com a impressão da gravura em uma folha mais grossa, depois o laminar, que é um processo para duração das peças e, em seguida, é hora de empastar (colar) no papelão. O resultado é espetacular!

Na infância, a artesã já tinha gosto e fascínio pelas artes manuais e criava as roupas das próprias bonecas. Hoje, as fontes de inspiração são o Pinterest e o Freepik. “É meu desejo fazer o novo e diferente, sempre me desafiando”, diz.

A rotina do ateliê, mesmo em tempos de pandemia, é bem agitada. Ela conta que precisa se dividir em mil: cuida das duas crianças, das tarefas da casa e ainda confecciona as peças artesanais. 

“Por aqui não temos uma rotina muito fixa, mas normalmente acordo cedo e adianto boa parte das encomendas. No almoço dou uma pausa para receber menino da escola e mandar a outra. E à tarde voltamos para o trabalho, sem muito horário para começar e acabar”.
 
PROCESSO CRIATIVO
A artista trabalha em eventos fechados, como casamento e as festas infantis, sua maior paixão. Também gosta muito de desafios: às vezes passa um mês inteiro rascunhando até chegar ao projeto final.

“A cliente me manda uma referência e/ou tema que gosta e o que queria no seu projeto. Com essas informações eu vou para o computador criar a proposta para a aprovação. Aprovado, começa a parte manual: cortar, empastar, até chegar o resultado final. Nas datas comemorativas, eu busco inspirações nas plataformas e em design para compras coletivas, como Páscoa, Natal e outras datas”, conta.

No ateliê tudo é muito organizado para facilitar o trabalho. Os produtos que mais utiliza ficam sempre por perto. Em outra parte ficam as impressoras, as laminadoras e a encadernadora. Ampliar o espaço está nos planos para o futuro. 

Para as pessoas que estão começando a trabalhar com artesanato, ela dá dicas importantes, como começar por um bom curso e manter a constância. “Na nossa área, de artesanato, para sermos boas, precisamos praticar. Então, minha dica principal é a prática”, diz.

Greyciely não trabalha sem estoque e recomenda essa prática para quem quer trabalhar com artesanato, principalmente nesse período de pandemia: não apenas devido ao aumento dos preços, mas, sobretudo, em função da dificuldade de encontrar os produtos.

Para acompanhar o trabalho da artesã basta segui-la no Instagram @ciadamaleta. Por lá é possível entrar no grupo do Telegram que tem várias dicas e novidades sobre cursos.