Jerúsia Arruda


Repórter



nullNa manhã da última segunda-feira, 30, a secretaria de Estado da Cultura divulgou o resultado da primeira edição do Fundo Estadual de Cultura (FEC), que contempla projetos de todo estado, que normalmente encontram dificuldades na captação de recursos no mercado.




Representantes do patrimônio histórico de Montes Claros, os Ternos de Folia de Reis e o Casarão dos Maurício receberão o benefício do FEC (foto: Wilson Medeiros)






Nesta primeira edição, dos 414 projetos apresentados, foram selecionados 78, a maioria de produtores do interior do estado, correspondendo a recurso no valor de R$ 6 milhões, sendo 71 deles não-reembolsáveis, no valor de R$ 5 milhões. Para os sete restantes, reembolsáveis, os produtores culturais poderão emprestar do BDMG – Banco do Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais o valor do investimento, que pode ser dividido em até 72 parcelas mensais.



As nove regiões de Minas foram contempladas, mas a região Central obteve o maior número de aprovados - 32 projetos totalizando mais de R$ 2 milhões em recursos. As regiões do Sul e do Norte de Minas, juntas, conseguiram mais de R$1 milhão.



No Norte de Minas foram contemplados projetos de Montes Claros, Chapada do Norte, Curvelo, Bocaiúva e Matozinhos.



Em Montes Claros foram aprovados os projetos Pequenos e grandes mestres da Folia de Reis, da Associação de Ternos de Folia de Reis e Pastorinhas de Montes Claros, no valor de R$ 49, 304 e Restauração do sobrado da família Versiani-Maurício, da secretaria municipal de Cultura, no valor de R$ 150 mil. O projeto Circuito Cultural Marina Lorenzo Fernandez, da Fundação Cultural Marina Lorenzo Fernandez ficou entre os suplentes dos contemplados com financiamento reembolsável.



O CASARÃO



Construído em 1812 e tombado pelo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico,



Artístico e Cultural de Montes Claros em 1999, situado na rua Coronel Celestino, no centro histórico de Montes Claros, o Casarão dos Maurício será reformado pelo projeto elaborado pela secretaria municipal de Cultura com apoio técnico do Iepha - Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais e da arquiteta Clarisse de Oliveira Neves.



FOLIA DE REIS



Com o financiamento do FEC, a Associação dos Ternos de Folias de Reis e Pastorinhas de Montes Claros vai investir na compra de instrumentos musicais e divulgação da tradição na região, promovendo encontros dos Mestres de Folia com a nova geração, para que as manifestações da Folias de Reis sejam perpetuadas.



AVALIAÇÃO



De acordo com secretaria de Estado da Cultura, os projetos foram avaliados pelas câmaras setoriais paritárias, composta por profissionais de diversos setores da cultura no estado, que consideraram critérios técnicos (exemplaridade da ação; potencial de realização da equipe envolvida no projeto; adequação da proposta orçamentária e viabilidade do projeto) e de fomento (acessibilidade do projeto ao público; efeito multiplicador do projeto; permanência da ação).



Os projetos selecionados terão um prazo para apresentar a documentação solicitada, ainda a ser divulgada pela Secretaria. Em caso da não apresentação na data limite, os projetos suplentes serão convocados.