Simplicidade catrumana surpreende

Filme “U ômi qui casô cua mula” terá segunda temporada de exibição em Montes Claros

Adriana Queiroz
03/06/2022 às 00:32.
Atualizado em 03/06/2022 às 10:37
Zé do Jegue, um matuto norte-mineiro, se apaixona por uma mula (SILVANA MAMELUQUE/DIVULGAÇÃO)

Zé do Jegue, um matuto norte-mineiro, se apaixona por uma mula (SILVANA MAMELUQUE/DIVULGAÇÃO)

A segunda temporada do filme “U ômi qui casô cua mula” acontece de 6 a 10 de junho, às 20h30, na sala de cinema do Centro Cultural Hermes de Paula (CCHP), em Montes Claros. Os ingressos custam R$ 10 e podem ser adquiridos das 13h às 19h, na portaria do espaço.

O filme narra a fabulosa história de um matuto norte-mineiro, gente de bom coração, mas que não tem sucesso com as mulheres. Por isso, vive recluso em sua casa, na roça, até que um dia resolve sair e procurar uma esposa.

É quando acaba se deparando com uma mula, por quem se apaixona desesperadamente. O resto é um amontoado de situações muito engraçadas, com a participação especial dos moradores de Alto Belo.

O longa-metragem genuinamente montes-clarense, filmado no sertão de Alto Belo (Bocaiuva) e de Guaraciama, é baseado na poesia de cordel de Teo Azevedo e tem direção de Eduardo Brasil.

Para o diretor do longa, a narrativa tem a cara do matuto norte-mineiro. “Contar essa história é trazer para o cinema um pouco de nossas lendas e crenças, os ‘causos’ que habitam o imaginário de nossa gente. É o cinema catrumano. É nossa gente na tela, divertida como numa poesia de cordel”, afirma o diretor.

Brasil diz que a equipe ficou muito satisfeita com a reação da plateia ao trabalho do grupo. “As pessoas transmitem admiração e até orgulho pela ‘ousadia’ que tivemos em produzir o primeiro longa-metragem de nossa história, genuinamente montes-clarense, com a pouca experiência que defendemos no mundo do cinema, além dos recursos mínimos a que tivemos acesso, tanto financeiros quanto técnicos. Daí, essa admiração que o público tem demonstrado nos empolga”, diz o diretor.

PÚBLICO
O público, segundo Brasil, tem entendido a simplicidade do trabalho do grupo e essa simplicidade, segundo ele, é de fato a característica maior, o que de certa forma enriquece o filme.

No elenco estão Bira Moreira, no papel de Zé do Jegue; Celso Figueiredo, que vive o beato Santilino; Alik Popof, o carroceiro; Diógenes Câmara, o padre Tobias; João De Nucha, o contador de história; e Eduardo Brasil, que interpreta Seo Filó, um dono de boteco.

O filme tem a parte musical com a presença de vários músicos da região, cantando e tocando ao vivo, como Valdo e Vael, Kadu da Viola, Sanfoneiro Mestre Nilo, Tone Agreste, Fernanda, Tércio e Ana Azevedo. Téo Azevedo aparece cantando um calango.

“Temos ainda a participação especial de um grupo de dança lundu. Ou seja, aquilo que faz parte da cultura regional nós procuramos inserir no filme. Queremos mostrar a cara de nossa gente de uma maneira divertida, caricata, como disse, mas sem qualquer intenção pejorativa”, ressalta Brasil.

AGENDA DA SEMANA

Ser Samba
Para os amantes da boa música, este sábado (4) deve ser salvo na agenda, pois é neste dia que será lançado o primeiro videoclipe oficial da banda Ser Samba. Com identidade e estilo próprios, a Ser Samba apresenta em seu repertório o melhor do pagode, do samba e do pagodão (gênero musical também chamado de swingueira ou quebradeira). A banda carrega em seu DNA musical a influência de artistas como Alexandre Pires, Thiaguinho, Sorriso Maroto, Dilsinho, Péricles, Léo Santana e Papazoni. Você encontra a banda nas redes sociais: Instagram (@sersambaoficial) e no YouTube (Ser Samba Oficial).

Vaquejada em Mirabela
De hoje a domingo (5), o público curte os shows de Amado Batista, João Pedro, O Canário, Erickson Raone, Emerson e Adauto e Vellozo Neto, que se apresentam nesta sexta-feira (3), na 26ª Vaquejada Nacional de Mirabela. Já no sábado (4), é a vez de Vitinho Imperador e Banda Papazoni, além de Front Stage com Jhotapê e Duddu Magalhães. Informações: (38) 99950-8908.

Provas na Expomontes
A Comissão de Esportes Equestres da 48ª Expomontes já está recebendo inscrições para o Team Penning e Ranch Shorting. A taxa custa, respectivamente, R$ 40 e R$ 30 para cada modalidade. O Team Penning será realizado nos dias 2 e 3 de julho, com premiação de R$ 40 mil. Já o Ranch Shorting será em 30 de junho e 1º de julho, e tem prevista premiação de R$ 8 mil. As provas são abertas para homens e mulheres, com idades entre 10 e 65 anos. Inscrições e informações sobre as provas: (38) 99985-9040.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por