Para celebrar o Dia Nacional do Cerrado, comemorado neste sábado (11), a Vila de Santa Bárbara, em Augusto de Lima, tem sido palco de várias ações para conscientizar a população sobre a importância desse bioma. O Cerrado Mapping Festival acontece desde ontem, no município norte-mineiro, com atividades culturais, como as instalações lumínicas e mostra de cinema.

Bernardo Caldeira Brant, da organização Oficina de Imagens – Comunicação e Educação, explica que a segunda edição do Cerrado Mapping Festival será em fevereiro de 2022, mas considera importante comemorar o Dia Nacional do Cerrado realizando ações culturais na Vila de Santa Bárbara neste fim de semana.

“Vamos trazer para a comunidade uma proposta de um projeto parceiro nosso, que é a Mostra Noite de Cinema, que faz um circuito itinerante de exibição de filmes por várias cidades mineiras, principalmente filmes brasileiros. Serão duas noites de exibição em dois lugares diferentes”, diz.

A mostra traz duas exibições de filmes (com uma estrutura de tela inflável, de 8 metros de largura por 5 metros de altura) para sessões ao ar livre e gratuitas. As sessões são para moradores da Vila de Santa Bárbara, turistas e visitantes hospedados nos hotéis do lugar.

Tudo isso, respeitando os protocolos de saúde pública vigentes em função da pandemia da Covid-19. As cadeiras são marcadas e com distanciamento. Na noite de sexta-feira foi exibido o curta-metragem “Moleque”, do diretor e roteirista mineiro Marcos Pena. Moleque conta a história de um menino de rua que vai parar em uma vila de casas em Belo Horizonte.

Bernardo diz que a equipe também fará dois experimentos de instalações lumínicas no rio e na cachoeira, em Santa Bárbara. “É uma proposta de experimentação e, ao mesmo tempo, de chamar a atenção sobre a importância do Cerrado em Minas Gerais, para valorizar e dar visibilidade para essa questão, principalmente porque estamos atravessando um processo de extinção do bioma no Brasil e aqui em Minas Gerais”, ressalta.

A instalação lumínica na cachoeira, segundo Ricardo Cançado, da organização do evento, vai utilizar projeção de laser, com foco de luz e criar uma narrativa de mapping, algumas pedras e trabalhar no entorno da usina.
 
NATUREZA
“Todo esse aparato técnico é porque a gente está trabalhando dentro do conceito Lighting Nature, que é iluminar a natureza, uma expansão, uma aposta do mapping, que sai do cenário urbano (igrejas, edifícios, eventos e congressos) e vai para a natureza. Estamos propondo um diálogo de tecnologia e natureza justamente para ressaltar conceitos de sustentabilidade, de ecologia, enfim, conceitos que vêm trazer reflexões sobre a crise hídrica que a gente está tendo no Brasil agora, que é consequência, vamos dizer, de um abuso de todo esse crime ambiental que a gente está vivendo de desflorestamento e queimadas. Queremos retomar essa discussão, desses crimes ambientais no Cerrado e as consequências disso, que é a crise hídrica e outras questões, como esse aumento de temperatura e mudanças no clima”.

Para acompanhar, basta acessar www.cerradomapping.com


Instagram @cerradomappingfestival
Confira a programação de sábado e domingo:
11/9 - Sábado
19h às 20h30 - “Mostra Noite de Cinema”
Local: Gramado em frente ao “Coliseu” (ruína da fábrica têxtil do século XIX)
Exibição de filmes de curta metragem, um dos filmes será:
Melhor Som do Mundo - ficção - 13m - Direção: Pedro Paulo de Andrade/SP
19h às 21h - “Lighting Nature” por Darklight Studio
Local: Canyon do rio ao lado da usina de energia (evento restrito para registro audiovisual e publicação nas redes sociais do Cerrado Mapping Festival)
12/9 - Domingo
19h às 20h30 - “Lighting Nature” por Darklight Studio
Local: Lajedo da Cachoeira (evento restrito para registro audiovisual e publicação nas redes sociais do Cerrado Mapping Festival)
Serviço: Programação do Dia Nacional do Cerrado, de 10 a 11 de setembro de 2021
Onde: Vila Têxtil de Santa Bárbara
Endereço: Fazenda Santa Bárbara s/n, zona rural de Augusto de Lima