Como tema “Esperança”, seguem abertas as inscrições para o Concurso de Trovas promovido pela Academia Feminina de Letras de Montes Claros. O objetivo é fomentar a cultura mesmo em tempos de distanciamento social. Uma das apoiadoras do concurso é a trovadora montes-clarense Cecy Tupinambá Ulhôa. 

Cecy foi delegada da União Brasileira de Trovas, em Montes Claros. Pela entidade, teve a oportunidade de participar de muitos concursos em várias cidades brasileiras. Em Montes Claros, promoveu concursos de trovas de 1995 até2019, com a participação de Trovadores do Brasil e do exterior. Foi quando organizou dois concursos, em homenagem ao saudoso Cândido Canela, um dos grandes poetas brasileiros, que teve os livros “Lírica e humor do sertão” e “Rebenta boi” consagrados pelo público com edições esgotadas. Escreveu ainda obra em homenagem a João Chaves - compositor, poeta e instrumentista. 

“Os dois concursos fizeram muito sucesso. Tanto a família de Cândido Canela quanto Lola, representando a família Chaves, se envolveram e participaram na organização e entrega dos prêmios. Cabe falar também na nossa Dona Ivone Silveira, que atuou e se envolveu muito para o sucesso dos concursos”, conta Cecy. 

Para esse concurso, ela está colaborando com a presidente da Academia, a professora Terezinha Campos, na organização. Segundo ela, o tema escolhido tem a ver com a pandemia, na medida em que quer incentivar o ânimo, o lado positivo das pessoas.

A MUSICISTA
Cecy, juntamente com Marina Lorenzo Fernandez, foi umas fundadoras do Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandez (Celf), onde foi professora de percepção e estruturação musical até 1987. 

“O ambiente era ótimo. Usava as canções folclóricas para ensinar os intervalos musicais. Na seriedade das aulas, nos divertimos muito. O solfejo era escutado em todo o Conservatório. Nos dias de provas, então, era uma beleza: uma cantoria”, lembra. 

Ela também se recorda dos tempos em que foi aluna do maestro Magnani, figura notória de grande relevância como regente, intelectual, artista, pedagogo. Deve-se ao maestro a formação de várias gerações de músicos instrumentistas, cantores, regentes e compositores.

“Eu fazia análise musical avançada, contraponto e composição com o maestro. Ele tinha uma cultura musical muito grande. Dava aula falando não só de música, mas de arte de forma geral”, diz. 

SERVIÇO
Concurso de Trovas
Inscrições: até 20/8
Endereço: Academia Feminina de Letras de Montes Claros,
na rua Januária, 195, Centro CEP: 39400-077- Montes Claros – MG