Apreciadora dos grandes autores, desde os clássicos da literatura, aos contemporâneos e os admiráveis poetas, Maria Denize de Oliveira Barros sempre viveu e conviveu entre livros. Pela profissão, pela curiosidade e busca de mais conhecimento.

O lançamento “Baú de Memórias”, primeira obra da escritora mineira, reuniu grande público no Rotary Norte, em 19 de outubro, com direito a música ao vivo a cargo do cantor e compositor Jorge Takahashi e da maestrina Maristela Cardoso. 

“A inspiração/ ideia para escrever o livro partiu de uma agenda deixada por minha mãe, com anotações detalhadas e minuciosas da sua vida desde o casamento e que eu não tinha conhecimento. Então percebi que dados tão importantes da família, anotados por ela com tanto capricho e precisão, não podiam ser perdidos. Eram registros deixados para nós, filhos, e para as gerações futuras”, conta.

Foi então que ela iniciou o livro, em 2016. Devagar, nas horas vagas, pouco a pouco. 

“Já havia escrito uma boa parte quando perdi repentinamente o terceiro irmão homem. (Já tinha perdido tragicamente, em acidente, minha segunda irmã.) A morte dele mexeu tanto comigo que parei. Não conseguia mais escrever. Bloqueei total. Foi quando no Natal, antes da pandemia, minha filha Giovana estando aqui, sentou no computador e abriu o arquivo e foi ler o que já estava escrito. E pediu: Mãe, seu livro está ótimo, lindo, você tem que terminar”, revela.

Então já na pandemia Maria Denize voltou a escrever. Foram mais de 8 meses trabalhando a fio. Com orientação e muita ajuda do amigo Wanderlino, seguiu em frente. 

“Foram editados 300 exemplares. Como a família é numerosa e todos moram em outras cidades e Estados, e estavam ansiosos para ver e ler o livro, fui enviando pelos Correios, com a proposta de que passada a pandemia faria um lançamento em Belo Horizonte e em Governador Valadares, onde reside a maioria dos parentes e leitores. Sem modéstia, posso afirmar que foi sucesso na família, entre amigos e pessoas do meu relacionamento”, revela.

Maria Denize não colocou o livro à venda, mas na reunião de lançamento pediu uma contribuição de R$ 25 que doará para o Hospital Aroldo Tourinho, onde a Casa da Amizade sempre colabora na confecção de roupas de cama. 

“Ainda pretendo lançar em Governador Valadares onde está radicada a maioria da minha família”, afirma.

A professora universitária aposentada Ivana Soares Toledo disse que ficou encantada com o lançamento do livro.

“ Parabéns para todos da família. Ouvi inúmeros elogios sobre o depoimento da escritora Maria Denize e o do Wanderlino Arruda. Todos curiosos para lerem o livro, eu como privilegiada, que já havia lido e relido comentei sobre a grandeza do estilo de Maria Denize, do comprometimento com a verdade e da resiliência da sua família, ao enfrentar a dor da perda dos queridos irmãos. Ela já está recebendo o fruto do seu trabalho como grande autora que é. Sucesso e bênçãos”, disse.
 
Sobre a autora
Maria Denize de Oliveira Barros nasceu em Peçanha, cidade do Vale do Rio Doce, e reside em Montes Claros há 47 anos. É licenciada em Letras, pós-graduada em Língua Portuguesa e Literaturas Brasileira e Portuguesa. Professora dessas disciplinas por muitos anos, sempre se dedicou à leitura e à escrita, sendo os livros companheiros constantes.