Montes Claros tem se tornado cada vez mais palco de artistas da nova geração. A cidade, que sempre se destacou nessa área, vem lançando jovens talentos, como Jordana Layara, de 21 anos, que vai expor os trabalhos no Museu Regional do Norte de Minas. A série “Catarse” poderá ser vista de 12 de março até 5 de abril.

Os trabalhos dessa coleção representam uma marco na vida da artista, pois simbolizam o momento em que perdeu o medo de viver a arte em essência e se assumir como artista. “Mais significativo ainda é poder expor no mês da mulher, momento de relembrar nossa luta, nossas vivências. Sempre tive referências de mulheres fortes na minha vida, e é um prazer poder representá-las nesse mês”, conta Jordana.

Para Karine Dias, historiadora do Museu Regional, o convite surgiu por enxergar em Jordana uma artista promissora, de talento incrível. “Sua arte é intimista, mas também reveladora dos sentimentos humanos. Ela consegue retratar tudo de uma forma sutil”, diz Karine.

Jordana conta que durante o isolamento social, imposto pela pandemia de Covid-19, tem focado nos estudos, na sua arte e nos projetos pessoais, além é claro, de passar mais tempo com a família. Para a artista, o maior desafio agora é manter os cuidados com a saúde e continuar produzindo. 

Sobre a entrada da arte em sua vida, Jordana diz que sempre gostou muito de desenhar. “Mais ou menos aos 12 anos comecei a fazer pinturas bem simples, de desenhos que eu gostava, e isso foi evoluindo com tempo. O que antes era uma brincadeira e uma distração, se tornou uma necessidade. Tenho a pintura como minha principal forma de expressão e o meio pelo qual processo sentimentos difíceis e me conecto comigo mesma. É onde mais me reconheço”, revela a artista.

Autodidata, as influências artísticas de Jordana, principalmente Van Gogh, foram muito importantes no seu aprendizado. Por meio de releituras que ela fazia das obras do pintor holandês, aprendeu desde o básico na mistura das cores até várias das técnicas que usa hoje.
 
REFLEXO PESSOAL
A exposição no Museu Regional é, para a montes-clarense, a realização de um sonho. “Quando a Karine me contatou, fiquei realmente muito feliz. Sempre fui muito tímida quanto aos meus quadros, tanto por insegurança quanto por medo de me mostrar na minha intimidade. E essa exposição é bem crua nesse sentido. Vejo claramente em todos os quadros o que sinto, meus processos e a forma como consegui tornar aquilo real. E hoje sinto prazer em poder compartilhar dessa experiência que é, para mim, como descrevi: catártica”, diz.

A exposição pode ser vista virtualmente, nas redes sociais do Museu Regional do Norte de Minas: facebook.com/museuregionaldonortedeminas e @museuregionalnm.

É possível acompanhar a artista pelo Facebook, Jordana Layara, e no Instagram @jordana_lad.

“Sempre fui muito tímida quanto aos meus quadros, tanto por insegurança quanto por medo de me mostrar na minha intimidade. E essa exposição é bem crua nesse sentido. Vejo claramente em todos os quadros o que sinto, meus processos e a forma como consegui tornar aquilo real. E hoje sinto prazer em poder compartilhar dessa experiência que é, para mim, como descrevi: catártica”