Tem mostra coletiva de 40 anos, apresentação do Grupo Pássaro de Minas, reunião Festiva da Academia Montes-clarense de Letras, lançamento de livros, show de Élcio Lucas, Cinema Comentado e a encenação da peça “O Enfermeiro”. Tudo isso para celebrar os 40 anos do Centro Cultural Hermes de Paula.

Considerado um dos melhores contos do escritor Machado de Assis (1839-1908), “O Enfermeiro” é adaptado para o teatro e traz ao palco os atores Eduardo Brasil, que interpreta o enfermeiro Procópio Valongo, e Diógenes Câmara, no papel do coronel Felisberto de Assis.

A peça será encenada no CCHP dia 23, às 20h, e a entrada é franca.

“É uma obra escrita no século 19 e uma adaptação que foi feita também para o cinema”, conta o ator Eduardo Brasil.
 
O ESPETÁCULO
Adaptado para o teatro pelo grupo Imã Produções, “O Enfermeiro” aborda um encontro de duas personagens idosas, em que uma cuida da outra: o coronel Felisberto de Assis e o enfermeiro Procópio Valongo.

A convivência dos dois até certo ponto é harmônica, mas chega um momento que se torna uma briga, principalmente devido ao comportamento do coronel que, ao longo dos anos, torna-se ranzinza, mal educado e agressivo.

Ao ser tratado com desprezo, o enfermeiro vai criando ao longo da peça um sentimento de raiva contra o coronel.

“A peça envolve dois personagens em um quarto, aonde os conflitos vão se agravando até o ponto de se tornarem confrontos. Chega um momento crucial, no fim da peça, que é um segredo que a gente guarda, mas que é realmente um desfecho sensacional”, diz Brasil.

O quê: O Enfermeiro
Onde: Aniversário do Centro Cultural Hermes de Paula
Quando: 23/5, quinta-feira, 20h
A entrada é franca