Intervalo para dose de reforço cai para 4 meses

Minas reduz intervalo entre a segunda e terceira doses para blindar mineiros contra Ômicron

Da Redação*
O NORTE
18/12/2021 às 01:05.
Atualizado em 29/12/2021 às 00:34
 (ingrid vasconcelos/agência minas/divulgação)

(ingrid vasconcelos/agência minas/divulgação)

Minas reduziu de cinco para quatro meses o intervalo para aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19. A medida tem como objetivo evitar que a nova variante do coronavírus – a Ômicron – se espalhe pelo Estado. 

A mudança foi divulgada pelo secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (17). 

Em Minas, cinco casos da nova cepa são investigados. O resultado de quatro deles deveria ser liberado ainda ontem, de acordo com o secretário.

“Parte da população não está buscando o reforço. O que já se sabe da Ômicron é que a eficácia da vacina é reduzida com duas doses, mas com a terceira aumenta a eficácia. Dessa forma, os municípios que tiverem doses estocadas para terceira podem convocar a população para quatro meses de intervalo. Agora é correr atrás do reforço para estarmos preparados para a Ômi-cron. A vacina certamente é a única saída que a gente pode ter para qualquer uma que surgir”, afirma Baccheretti.

Em Montes Claros, a terceira dose foi aplicada em 32.128 pessoas, segundo balanço divulgado na quinta-feira (16). O número equivale a 11,8% dos que já tomaram a segunda dose.
 
REGRAS 
A decisão do Estado contempla a aplicação de imunizantes da Pfizer, quando os municípios tiverem doses com prazo de vencimento inferior a 15 dias, após o descongelamento, e impossibilidade de remanejamento para municípios vizinhos.

A coordenadora de Vigilância em Saúde da Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros, Agna Soares da Silva Menezes, reafirma a necessidade de os municípios manterem as ações de mobilização e a busca ativa da população para serem vacinadas contra a Covid-19. 

“Só com a aplicação das duas doses as pessoas estarão imunizadas contra a Covid. Também é importante que a dose de reforço seja administrada, o que garantirá às pessoas uma maior imunidade contra o novo coronavírus e suas variantes”, alerta.
 
ESTOQUE
Na próxima segunda e terça-feira, a Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros (SRS) vai entregar aos 54 municípios que integram a sua área de atuação duas novas remessas de vacinas contra a Covid-19. Ao todo serão 55.515 doses de imunizantes distribuídos da seguinte forma: 42.420 doses da Pfizer/BioNtech; 12.685 da Janssen e 410 da CoronaVac.

Montes Claros é o município que irá receber o maior número de imunizantes – 20.644 doses. Em relação às vacinas da Janssen, a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais disponibilizou para os 86 municípios que compõem a macrorregião de saúde do Norte de Minas um total de 17.840 doses.

As vacinas da multinacional norte-americana que serão repassadas aos municípios são destinadas à aplicação da dose de reforço nas pessoas que, no primeiro semestre deste ano, tomaram a dose única do imunizante.

Compartilhar
Logotipo O NorteLogotipo O Norte
E-MAIL:jornalismo@onorte.net
ENDEREÇO:Rua Justino CâmaraCentro - Montes Claros - MGCEP: 39400-010
O Norte© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por