Um rapaz de 24 anos morreu após se afogar na lagoa de uma empresa de mineração, em Montes Claros, região Norte de Minas. O acidente foi nesse domingo. O Corpo de Bombeiros informou que o corpo de Wesley Davidson Souza Gonçalves foi encontrado a uma profundidade de 12 metros.

Testemunhas contaram aos militares que um grupo de amigos estava nadando no local quando houve o afogamento. Equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atestou o óbito.

De acordo com os bombeiros, o local onde ocorreu o afogamento é conhecido como uma cava, que é um buraco formado pela mineração do calcário e fica preenchido em função das águas da chuva.

O advogado da empresa, Wellington Cardoso, esclareceu que a propriedade é cercada e que está com placas de proibição de entrada, mas que foram destruídas. O advogado afirmou também que há vigia no local, mas ele é constantemente ameaçado por pessoas que querem entrar na propriedade.

A empresa onde ocorreu o afogamento está inativa e em processo de regularização ambiental desde 2015. O corpo do rapaz foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Montes Claros.