A Delegacia da Mulher investiga o caso de um homem suspeito de violentar sexualmente a filha. O crime foi denunciado pela própria vítima, que hoje tem 17 anos. Ela relatou aos policiais que foi abusada sexualmente dos seis aos 11 anos de idade. 

Segundo a delegada da mulher em Montes Claros, Karine Maia, a adolescente procurou a delegacia relatando que era obrigada a assistir filmes pornográficos com o pai. 

“Segundo a vítima, o pai alegava que os filmes eram normais e que era obrigada a manter relações sexuais com ele. Na época ela não sabia o que estava acontecendo. Só aos 11 anos que na escola foi orientada a denunciar”, conta a delegada. 

Ainda de acordo com as primeiras informações da delegacia, a menina era obrigada a manter o sigilo e nenhum familiar tinha conhecimento do crime. 

Ao ter consciência de que era estuprada pelo pai, a menina começou a reagir aos abusos e passou a ser frequentemente espancada pelo suspeito. Após anos de agressão ela resolveu denunciar. 

“O inquérito foi instaurado e agora vamos apurar o que aconteceu. Ouvimos as duas partes envolvidas. A mãe alega que não tinha conhecimento dos estupros. Ainda não temos pedido de prisão, pois estamos investigando. Se tivermos base para indiciar, o homem responderá por estupro de vulnerável, pois a menina era criança na época”, explica a delegada.