Uma mulher de 41 anos foi morta com um tiro na nuca na madrugada de ontem, em Nova Esperança, distrito de Montes Claros. O principal suspeito de ter cometido o crime é o companheiro da vítima – ele está foragido. Esse é o terceiro caso de feminicídio registrado neste ano em Montes Claros.

De acordo com a Delegacia de Homicídios, o casal morava numa fazenda em Nova Esperança. Amigos da vítima não souberam dizer se ela já havia sofrido ameaça ou agressão do parceiro. O assassino usou uma espingarda de fabricação caseira para cometer o crime. A arma foi apreendida pelos policiais. 

“Temos equipe à procura do autor e estamos tentando pegá-lo ainda em flagrante. Devido à violência cometida, o pedido de prisão já está em andamento”, pontua o delegado Bruno Rezende. 
 
SEM REGISTRO  
De acordo com a coordenadora do Núcleo de Defesa da Mulher, Maisa Rodrigues, a agressão contra mulheres quase não é registrada porque as vítimas têm vergonha. “Mulher é um ser sensível e acredita que o companheiro vai melhorar. Outras são dependentes e têm medo de não conseguirem se sustentar”, ressalta a coordenadora. 

Ainda de acordo com a Delegacia da Mulher, a vítima de Nova Esperança não procurou o órgão para denunciar agressões do suspeito. O homem não tem passagens pela polícia, segundo a delegada Carine Costa Maia. 

“Por isso ressaltamos a importância de registrar ocorrência, pois poderíamos ter pedido medida protetiva para ela e, dependendo da ameaça, até a prisão do envolvido”, disse.